Metanoia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Metanoia (do grego antigo μετανοεῖν, translit. metanoein: μετά, metá, 'além', 'depois'; νοῦς, nous, 'pensamento', 'intelecto'), no seu sentido original, significa mudar o próprio pensamento, mudar de ideia. Seria a mudança do que um indivíduo está vivenciando para um novo modo de viver.

Retórica[editar | editar código-fonte]

Em retórica é um artifício usado para retornar a uma afirmação feita, para refazê-la em seguida, corrigindo-a, enfatizando-a ou atenuando-a.[1]

Religião[editar | editar código-fonte]

No contexto da religião, significa arrependimento ou o processo de conversão, tanto intelectual como moral e espiritual. É uma mudança contínua que começa a acontecer no momento em que o homem aceita a fé que lhe foi pregada. Então o motivo dessa metanóia (mudança da mente) é aprender a pensar segundo diz a sua fé, pensar em uniformidade com os demais que já aderiram à fé há mais tempo.

Psicologia[editar | editar código-fonte]

Em psicologia, segundo Carl Jung denota um processo de reforma da psique, como forma de auto-cura, e uma proposta de explicação para o fenômeno do surto psicótico. Ao surto, seguir-se-ia uma reconstrução psicológica positiva ou "cura". Assim, a metanoia seria um processo potencialmente produtivo. Por essa razão, episódios psicóticos dos pacientes não deveriam ser necessariamente impedidos.

Organização[editar | editar código-fonte]

Peter Senge liga o conceito de metanoia à mudança organizacional, sendo uma das práticas que preconiza, no âmbito da aprendizagem organizacional. Segundo o autor, para se proceder a uma mudança nas empresas, é necessário promover "alterações nas mentes dos colaboradores". Caso isso não ocorra, mesmo havendo novas máquinas, ferramentas, novos softwares, etc., não se produz qualquer efeito inovador.


Referências