Metro da Cidade do México

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Metro da Cidade do México
Informações
Local Cidade do México,  México
Tipo de transporte Ferroviário
Número de linhas 12
Tráfego 3.882.000 (2006)
Website http://www.metro.df.gob.mx/
Funcionamento
Operadora(s) Sistema de Transporte Colectivo
Dados técnicos
Extensão do sistema 202 km
Bitola 1435mm (roda de aço) 1993mm (pneus)
Velocidade máxima 80 km/h

O Metro da Cidade do México (designado formalmente por Sistema de Transporte Colectivo Metro) oferece serviço de transporte público às áreas central e norte do Distrito Federal do México e municípios circundantes do Estado de México. Em 2004 transportou em média 3.9 milhões de pessoas por dia, o que o torna o quinto sistema de metro a nível mundial em termos do número anual de passageiros.

A primeira linha do metro servia 16 estações e foi aberta ao público em 1969. Desde então foram efectuadas várias expansões sucessivas à rede; actualmente é composta por 12 linhas, 195 estações e 177 km de linhas. Dentre as estações, 106 são subterrâneas (com as mais profundas situadas 35 metros abaixo do nível do solo), 53 são de superfície e 16 são elevadas.

Os comboios utilizados na maioria das linhas possuem pneus de borracha ao lado das tradicionais rodas de aço (sistema conhecido como metro sobre pneus), diminuindo assim o ruído produzido em operação e tornando o sistema tolerante aos solos instáveis da Cidade do México. As rodas de aço são utilizadas sozinhas apenas nos comboios que circulam na linha A.

Durante as horas de ponta, os comboios são constantemente servidos por vendedores ilegais que vendem um pouco de tudo, com especial relevo para CDs e DVDs pirateados. Em algumas linhas, sobretudo durante a hora de ponta, as duas primeiras carruagens destinam-se apenas a mulheres e crianças.

Programação visual[editar | editar código-fonte]

(Nota: esta secção foi traduzida desta versão no trecho correspondente do verbete na Wikipédia anglófona.')

O programação visual do Metro foi desenvolvida pelo estadunidense Lance Wyman, também criador dos logotipos das Olimpíadas de 1968. Essa programação inclui a identificação de cada estação por um símbolo minimalista (também chamado glifo, ícone ou pictograma), relacionado ao nome da estação ou à área em sua volta. Isso foi feito devido à extremamente alta taxa de analfabetismo à época da inauguração, de modo que seria mais fácil para a população se guiar por um sistema baseado em cores e símbolos visuais. Além do nome da estação em si, a base para a escolha do símbolo pode levar em consideração a região onde ela se localiza, como:

  • Pontos de referência na área (Ex: um chafariz para a estação Salto del Água, referente à fonte que lá existe);
  • A topologia (Ex.: um coiote para a estação Coyoacán —o nome significa "lugar de coiotes" no idioma Nahuatl);
  • A história do lugar (Ex.: na estação Juárez, o símbolo é a silhueta do presidente Benito Juárez).

Os pictogramas exibem as cores da linha a que a estação serve. As que atendem a duas ou mais linhas mostram as cores de cada linha em listas diagonais, como na já citada Salto del Água. Este sistema foi adotado nos sistemas de Metrobus, do "Tren Ligero" e dos "Ferrocarrilles Suburbanos" da capital, bem como nos metros de Guadalajara e Monterrey. Embora os símbolos não sejam mais necessários, devido à subida na taxa de alfabetização, o uso deles "pegou", e a iconografia como ilustração para o transporte público se fixou como característica distintiva mexicana.

O México também "exportou" os pictogramas para outros países, como o Brasil, onde o Metro da cidade do Recife os usa desde sua inauguração, em 1985.

Rede[editar | editar código-fonte]

Linha Cor Trajecto Abertura Extensão Estações
1 Rosa Pantitlán - Observatório 1969-1984 18,8 km 20
2 Azul Cuatro Caminos - Tasqueña 1970-1984 23,4 km 24
3 Verde oliva Indios Verdes - Universidad 1970-1983 23,6 km 21
4 Azul claro Santa Anita - Martín Carrera 1981-1982 10,7 km 10
5 Amarela Politécnico - Pantitlán 1981-1982 15,7 km 13
6 Vermelha El Rosario - Martín Carrera 1983-1986 14 km 11
7 Laranja El Rosario - Barranca del Muerto 1984-1988 18,8 km 14
8 Verde Garibaldi - Constitución de 1917 1994 20,1 km 19
9 Castanha Pantitlán - Tacubaya 1987-1988 15,4 km 12
A Violeta Pantitlán - La Paz 1991 17,2 km 10
B Verde e prateado Ciudad Azteca - Buenavista 1999-2000 23,7 km 21
12 Ouro Mixcoac - Tláhuac 2012 24,5 km 20


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Metropolitanos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.