Meu Pé de Laranja Lima (1998)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Meu Pé de Laranja Lima
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 minutos aproximadamente
Criador(es) José Mauro de Vasconcelos
(livro)
Ana Maria Moretzsohn
(remake de 1998)
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Del Rangel
Elenco Caio Romei
Gianfrancesco Guarnieri
Flávia Pucci
Fernando Pavão
Rodrigo Lombardi
Karla Muga
Regiane Alves
André Cursino
Sebastião Campos
ver mais
Tema de abertura "Brincar de Ser Herói" - Jane Duboc
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Bandeirantes
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 7 de dezembro de 1998 - 2 de abril de 1999
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 101
Cronologia
Último
Último
O Meu Pé de Laranja Lima
(1980)
Próximo
Próximo

Meu Pé de Laranja Lima é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Bandeirantes. Escrita por Ana Maria Moretzsohn e dirigida por Del Rangel e Giuseppe Oristânio, é a terceira e última versão do romance hormônimo de José Mauro de Vasconcellos para a televisão. Teve seu primeiro capítulo exibido em 7 de dezembro de 1998, encerrando-se em 2 de abril de 1999 em 101 capítulos.

Teve Caio Romei, Gianfrancesco Guarnieri, Flávia Pucci, Fernando Pavão, Rodrigo Lombardi, Karla Muga, Regiane Alves, André Cursino, Sebastião Campos e Sueli Oliveira nos papeis principais.

Foi reprisada nos canais Fox Life de janeiro a setembro de 2006 e pela Rede Diário, sob bastante divulgação, entre 14 de março de 2011[1] à 28 de julho de 2011 em 99 capítulos, sendo substituída por Serras Azuis.[2] Esta novela foi a primeira exibida na emissora cearense. No dia 29 de julho de 2011, uma sexta-feira, a emissora reprisou o último capítulo, Foi também reprisada pela Rede Vida desde do dia 5 de Agosto de 2013 a 20 de Dezembro de 2013 em 100 Capitulos

Produção e exibição[editar | editar código-fonte]

Obra baseada do livro de José Mauro de Vasconcellos, que em sua primeira foi adaptada por Ivani Ribeiro, na segunda versão usaram o texto original e nesta versão a terceira foi um remake da novela original adaptado por Ana Maria Moretzsohn. Nesta versão realizada em 1998, a história do garoto Zezé não teve o mesmo sucesso das duas versões anteriores.

A sua reexibição na Rede Diário foi anunciada em janeiro de 2011 e além de Meu Pé de Laranja Lima, a emissora encomendou Serras Azuis, de mesma autoria.[3] [4] Caio Romei - o protagonista da trama - foi para Fortaleza fazer a divulgação da novela. A novela foi apresentada ao mercado publicitário em fevereiro.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Zezé é um menino pobre de seis anos. Inteligente, sensível e carente de um afeto que não encontra na família. Sua mãe, Estefânia, trabalhava numa fábrica, o pai, Paulo, estava desempregado, e como tal passavam por muitas dificuldades, pelo que eram as irmãs mais velhas que tomavam conta dos mais novos; por sua vez, Zezé tomava conta do seu irmão mais novo, Luís. O endiabrado garotinho sai pelas ruas fazendo mil travessuras.[4] Aprende tudo sozinho, é o "descobridor das coisas".

Quando a família se muda para uma casa onde há muitas árvores no quintal, cada irmão escolhe uma para si - um fica com a mangueira, outro pega o pé de tamarindo e assim por diante. Sobra para Zezé um pequeno pé de laranja lima. No entanto, essa árvore fica tão amiga que eles conversam muito e até brincam juntos.[4] Zezé inventa para si um mundo de fantasia em que o grande confidente é "Minguinho" o pé de laranja lima. Mas a vida lhe ensina tudo cedo demais, e Zezé descobre a dor e a saudade, assim como a ternura e o carinho no afeto do solitário português Manuel Valadares, o Portuga, como o menino o chama.[5] [6]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Gianfrancesco Guarnieri interpretou Manuel Valadares, o Portuga.
Rodrigo Lombardi interpretou Henrique.
Miwa Yanagizawa interpretou Gilda.
Ator Personagem
Caio Romei Zezé[1]
Gianfrancesco Guarnieri Manuel Valadares (Portuga)
Flávia Pucci Jandira
Fernando Pavão Raul
Genézio de Barros Paulo
Eliana Guttman Estefânia
Cris Bonna Cecília
Karla Muga Glória (Godoia / Glorinha)
Rodrigo Lombardi Henrique
Regiane Alves Lili
André Cursino Diogo
Sebastião Campos Caetano
Sueli Oliveira Eugênia
Lu Grimaldi Don'ana
Lui Strassburger Gabriel
Helen Helene Santinha
Miwa Yanagizawa Gilda
Rafael Pardo Totoca
Vancley Pimentel Luis
Ícaro Silva Juvenal
Talita Cantori Vavá
Bruno Bezerra Sérgio "Serginho" Villarica
Fausto Maule Bernardo
Jacqueline Dalabona Heloísa Villarica
Ícaro Silva Juvenal
Leonardo Medeiros Demétrio
Gabriela Brito Biluca
Malu Pessin Letícia
Eduardo Conde João Pedro/Armando
Danieli Ávila Rita (Ritinha)
Maristane Dresch Sofia
Cássio Scapin Minguinho (voz)

Participações[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Kiko Mascarenhas Zezé (adulto)

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  1. Doendo de Saudade - Daniel - (Tema de Raul e Jandira)
  2. Ciranda - Gilberto Gil e Marlui Miranda - (Tema das Crianças)
  3. Quando Eu Estava Só - Vânia Abreu - (Tema de Henrique e Godóia)
  4. Acalanto - Leandro & Leonardo - (Tema de Luís)
  5. Depois do Perigo - Zélia Duncan - (Tema de Demétrio e Cecília)
  6. Miss You Love - Dominó - (Tema de Diogo e Lili)
  7. Pé de Laranja Lima - Marcondes Costa (participação especial de Marcus Viana) - (Tema de Zezé)
  8. Menino Sonhador - Jane Duboc e Marcus Viana
  9. Brincar de Ser Herói - Jane Duboc - (Tema de Abertura)
  • A novela não teve sua trilha sonora comercializada nessa versão.
  • Toda a trilha instrumental foi composta por Marcus Viana, que já havia trabalhado em duas outras produções da Band, Serras Azuis e A Idade da Loba, em parceria com Ronaldo Pellicano.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]