Micarla de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde maio de 2012).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde julho de 2011)
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Micarla de Sousa
Prefeita de  Natal
Mandato 1 de janeiro de 2009 a
31 de outubro de 2012
Vice-prefeito Paulinho Freire
Antecessor(a) Carlos Eduardo Alves
Sucessor(a) Paulinho Freire
Deputada estadual do  Rio Grande do Norte
Mandato 1 de janeiro de 2007
até 31 de dezembro de 2008
Vida
Nascimento 15 de abril de 1970 (44 anos)
Natal, RN
Dados pessoais
Marido Miguel Weber
Partido Partido Verde (PV)
Profissão jornalista

Micarla Araújo de Sousa Weber ou simplesmente Micarla de Sousa (Natal, 15 de abril de 1970) é uma política,[1] apresentadora,[2] empresária[3] e jornalista[4] brasileira.

É filha do ex-senador Carlos Alberto de Sousa e de Miriam de Sousa.[5] Tem duas irmãs, Rose e Priscila de Sousa.[6] Casou-se com o radialista Miguel Weber, com o qual tem dois filhos.[7] É uma das proprietárias da TV Ponta Negra, afiliada do SBT no Rio Grande do Norte.[8]

Filiada ao Partido Verde, foi eleita prefeita de Natal no primeiro turno das eleições municipais de 2008, tomando posse em 1 de janeiro de 2009.[9] [10] Em 31 de outubro de 2012, foi afastada do cargo pela Justiça acusada de estar ligada à Operação Assepsia, uma fraude na Secretaria de Saúde de Natal.[11]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu nome é a junção do nome do pai com o da mãe.[5] Começou sua vida pública na TV Ponta Negra, já que era filha do proprietário da empresa, o ex-senador Carlos Alberto de Sousa. Micarla começou como uma simples assistente de produção. Dessa função, logo passou, a produtora. Depois, foi diretora de programa.[12] Em 1986, Micarla passa em primeiro lugar no vestibular no curso de jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte,[13] e o conclui em 1990.[14] A partir daí, passou a atuar na área jornalística, como repórter, pauteira e editora dos programas da TV Ponta Negra[carece de fontes?].

Em 1995, aos 25 anos, Micarla de Sousa assumia a superintendência do Sistema Ponta Negra de Comunicação. Uma empresa formada pela TV Ponta Negra, Rádio 95 FM e uma produtora de vídeo, a Imagem Produções[carece de fontes?].

Com a morte de Carlos Alberto, fundador da TV e pai de Micarla em dezembro de 1998, ela assumiu as funções do pai no grupo de comunicação.[15]

Em 2000, Micarla se casou com o radialista Miguel Weber, que logo se tornou apresentador da TV Ponta Negra e diretor da Rádio 95 FM. Eles têm dois filhos.[16]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2004, Micarla lança a sua candidatura a prefeita de Natal, aproveitando sua forte exposição em seu canal de televisão.[carece de fontes?] Devido à gravidez do segundo filho e às tendências das pesquisas da época[carece de fontes?], Micarla optou por aceitar o convite da então governadora Wilma de Faria para compor como vice-prefeita a chapa pela reeleição de Carlos Eduardo Alves.[12]

Em 30 de outubro do mesmo ano, com 193 mil votos, Carlos Eduardo foi reeleito, e Micarla tornou-se vice-prefeita de Natal.[16] Foi a única mulher a ser eleita no pleito daquele ano, no município de Natal[carece de fontes?]. Renunciou ao cargo em 2006 após romper politicamente com Carlos Eduardo e no mesmo ano, Micarla se candidatou a deputada estadual. Foi a sétima candidata mais votada, com 43.936 votos, tendo sido a segunda colocada em seu partido (PV). [17] [18]

Disputou a prefeitura de Natal em 2008, sendo eleita em 5 de outubro de 2008, no primeiro turno com 50,84% dos votos, o equivalente a 193.195 votos.[19] Obteve uma maioria de 53.249 votos sobre o segundo colocado, a deputada Fátima Bezerra do PT [carece de fontes?]. Natal se torna a primeira capital brasileira na qual o Partido Verde ganhou uma eleição majoritária.

Em junho de 2010, a gestão entrega a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do estado, localizada no bairro do Pajuçara, na Zona Norte da capital, com capacidade de até 400 atendimentos de baixa e média complexidade por dia.[20]

Em agosto de 2010, uma pesquisa do jornal Tribuna do Norte, de propriedade da família de Agripino Maia,[21] em parceria com o instituto Certus mostra a avaliação da população em relação a gestão Micarla de Sousa. A avaliação positiva (juntando as categorias "ótimo" e "bom") da gestão municipal alcançou um índice de 25,14%. Já 34,29% dos natalenses questionados consideram a administração "regular". Já a avaliação negativa (juntando as categorias "ruim" e "péssima") foi de 38,72%, com 12,43% respondendo como "ruim" e 26,29% considerando a administração como "péssima".[22] [23]

Em outubro de 2010, anunciou seu apoio, no segundo turno, a Dilma Rousseff, do PT, contrariando assim o grupo político que lhe apoia desde 2008, entre eles a governadora eleita do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, e o senador José Agripino, que apoiam José Serra.[24]

Em novembro de 2010, uma pesquisa do portal Nominuto em parceira com a Consult mostra os seguintes dados: 77,6% dos participantes da pesquisa desaprovam o governo da prefeita Micarla de Sousa. 13,3% das pessoas que participaram da pesquisa aprovam a gestão. Outros 9,1% não tem opinião formada.[25]

Uma da áreas de maior impacto da sua administração é o trabalho de erradicação de favelas. Até fevereiro de 2011, 6 comunidades – Detran, Alagamar, Peão, Luiz Gonzaga, 8 de outubro e Via Sul - foram urbanizadas e seus moradores passaram a residir em unidades habitacionais. Entretanto, alguns moradores de tais comunidades reclamam do processo lento de transferência.[26]

A gestão também entega 3 unidades do Ambulatório Médico Especializado, as AMEs, nos conjuntos Brasília Teimosa, Nova Natal e no bairro Planalto. As AMEs atendem a demanda do SUS, complementando os serviços já oferecidos pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e também pelo Programa de Saúde da Família (PSF).[27]

Na área da educação, a gestão criou os CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) iniciando 2011 com 40 creches novas ou reformadas, dando, segundo a prefeitura, 1300 vagas para a educação infantil.[28] Além disso, o Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos (PCCV) dos professores foi implantado pela administração municipal. O PCCV oferece aos servidores a oportunidade de ter um rendimento compatível com a sua função, inclusive, podendo se aposentar com seus rendimentos.[29] Entretanto, segundo o sindicato dos professores, mesmo com o acordo, a gestão não vem cumprido o que foi acordado.[30]

Em março de 2011, mais uma pesquisa realizada pelo jornal Tribuna do Norte com o instituto Consult mostram a avaliação da gestão municipal. 84,5% das pessoas consultadas desaprovam a gestão.[31]

Onda de protestos[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2011 uma onda de protestos pedem impeachment da prefeita. Iniciado através das redes sociais, as manifestações chegaram ao ápice no dia 25 de maio de 2011 quando jovens foram às ruas protestar contra a gestão da prefeita.[32] Formado majoritariamente por jovens de classe média, o movimento tomou um caráter plural, apartidário, horizontal e auto-gestionado. Através das redes, através de comunidades e das tags #foraMICARLA e #RioGrevedoNorte, novas manifestações foram agendadas. Os protestos culminaram com ocupação da Câmara Municipal de Natal no dia sete de junho. Os jovens permaneceram 11 dias acampados. O objetivo era pedir a investigação dos contratos firmados pela prefeitura. A ocupação foi determinante para a instauração da Comissão Especial de Inquérito (CEI) dos contratos, que está atualmente em funcionamento.[33]

Afastamento da prefeitura[editar | editar código-fonte]

Em 11 de outubro de 2012, o Ministério Público acusou Micarla de estar ligada a uma fraude na Secretaria de Saúde de Natal, chamada de Operação Assepsia, e solicitou à Justiça que ela fosse afastada da prefeitura.[34] No dia 31 do mesmo mês, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte deferiu a solicitação e a afastou da prefeitura, pedindo que o vice-prefeito Paulinho Freire fosse empossado.[11]

Referências

  1. [1] Nomomento.com.
  2. O exemplo da prefeita Micarla, em Natal Blogue de Política » Blogue Archive. Blogs.diariodepernambuco.com.br. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  3. DN Online Dnonline.com.br. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  4. [Becodalama] Plog [Notícia] Jornalista É Expulso De Coletiva Po R Fotogr Mail-archive.com. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  5. a b Governo de Natal e Rio Grande do Norte Viagemdeferias.com. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  6. Micarla escolheu trabalhar a ser dondoca Perfil. Nominuto.com. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  7. Miguel Weber prega cautela para “micarlistas” Nominuto.com. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  8. Especial - Eleições - Perfil dos candidatos - Natal (em inglês) Folha.com. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  9. Eleições 2008 - NOTÍCIAS - Em Natal, Micarla de Sousa é eleita no primeiro turno G1. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  10. Tribuna do Norte Tribunadonorte.com.br. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  11. a b G1 RN. Micarla de Sousa é afastada da Prefeitura de Natal pela Justiça 31 de outubro de 2012. Página visitada em 31 de outubro de 2012.
  12. a b [2] Unale.org.br.
  13. [3] Diariodenatal.com.br.
  14. Partido Verde Pv.org.br. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  15. Vamos fazer auditoria em toda gestão anterior, diz Micarla - Terra Tecnología Natal. Pr.terra.com. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  16. a b [4] Correiodatarde.com.br.
  17. Mapa Político Eleições 2006 Terra Networks. Página visitada em 3 de março de 2010.
  18. Micarla renuncia a vice-prefeitura e diz que Gilson será bem aceito Correiodatarde.com.br. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  19. Em Natal, Micarla é eleita no primeiro turno - Terra Natal (RN) Terra Networks. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  20. Lula inaugura primeira UPA de Natal Tribunadonorte.com.br.
  21. Rabo de palha Dhnet.org.br.
  22. [5] Blog.tribunadonorte.com.br.
  23. [6] Nabocadomundo.com.
  24. Micarla diz que Natal será modelo e vitrine do PV - Terra Natal (RN) Terra Networks. Página visitada em 9 de novembro de 2009.
  25. Desaprovação do governo Micarla atinge 77,6% Nominuto.com.
  26. [7] Tribunadonorte.com.br.
  27. Brasília Teimosa recebe 3ª unidade do AME Rnnoticias.com.br.
  28. Prefeitura inaugura centros infantis Tribunadonorte.com.br.
  29. Prefeitura implanta primeira etapa do PCCV Tribunadonorte.com.br.
  30. [8] Tribunadonorte.com.br.
  31. Tribuna do Norte - Pesquisa aponta potencial dos pré-candidatos em Natal Tribunadonorte.com.br.
  32. [9] Nominuto.com.
  33. [10] Tribunadonorte.com.br.
  34. G1 RN. Ministério Público pede à Justiça afastamento da prefeita de Natal 18 de outubro de 2012. Página visitada em 31 de outubro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Carlos Eduardo Alves
Prefeita de Natal
2009 - 2012
Sucedido por
Paulinho Freire
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.