Michael Essien

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Michael Essien
Michael Essien
Essien no Chelsea
Informações pessoais
Nome completo Michael Kojo Essien
Data de nasc. 3 de dezembro de 1982 (31 anos)
Local de nasc. Accra, Gana
Altura 1,77 m[1]
Destro
Informações profissionais
Clube atual Itália Milan
Número 15
Posição Volante
Clubes de juventude
1998–1999 Gana Liberty Professionals
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2000–2003
2003–2005
2005–2014
2012–2013
2014–
França Bastia
França Lyon
Inglaterra Chelsea
Espanha Real Madrid (emp.)
Itália Milan
0076 000(12)
0094 000(12)
0243 000(25)
0034 0000(2)
0007 0000(0)
Seleção nacional3
2002– Flag of Ghana.svg Gana 0052 0000(9)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 23 de Janeiro de 2014.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 23 de janeiro de 2014.

Michael Kojo Essien (Acra, 3 de dezembro de 1982) é um futebolista ganês que atua como volante. Atualmente, joga pelo AC Milan.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Essien começou sua carreira no Liberty Professionals FC, clube tradicional em Gana. Jogou o Campeonato Mundial sub-17 da Nova Zelândia, em 1999, e chamou a atenção de vários olheiros europeus.

Bastia[editar | editar código-fonte]

Em Julho de 1999, o clube francês Bastia contratou o jogador. No clube, não tinha uma posição fixa, se revezando entre a lateral-esquerda, a lateral-direita e a zaga. Devido a uma contusão de um de seus companheiros, acabou improvisado como meia. Essien adaptou-se muito bem e brilhou em sua nova posição, sendo comparado ao francês Patrick Vieira pela sua força física e seu grande poder de marcação.

Na Liga 1 de 2002-03, o Bastia cumpriu uma grande campanha e classificou-se à Copa da UEFA. Essien marcou seis gols e logo recebeu propostas de times maiores, como o Lyon, o Paris Saint-Germain, da França, e Everton e o Liverpool, da Inglaterra.

Lyon[editar | editar código-fonte]

Após recusar um contrato do Paris Saint-Germain, Essien assinou pelo Lyon. Nos Les Gones, o ganês foi utilizado de forma mais defensiva, como um volante.

Venceu um campeonato francês em duas temporadas no Lyon e foi eleito o melhor jogador da França em 2005. Ele não ganhou 2 campeonatos por que ele saiu no meio do ano em 2005.

Em agosto de 2005, Essien afirmou que gostaria de deixar a equipa, após o Lyon recusar uma proposta milionária do Chelsea pelo jogador. Depois de muita resistência, o ex- hexacampeão francês permitiu que o Chelsea contratasse o jogador por cerca de 50 milhões de dólares, tornando-se o terceiro jogador mais caro do milionário Chelsea.

Chelsea[editar | editar código-fonte]

Essien em campo pelo Chelsea

Essien estreou pelos Blues em 21 de agosto de 2005, contra o Arsenal vestindo a camisa número 5. Logo tornou-se titular no esquema do técnico José Mourinho, tendo jogado a maioria das partidas do Chelsea desde sua estreia. Recentemente, seu contrato com o clube inglês foi renovado até 2013.

Bastante criticado na sua primeira temporada pela equipe londrina, o jogador foi o principal destaque do clube na temporada seguinte. Posteriormente, foi um dos 50 atletas indicados pela FIFA ao prémio de Melhor Jogador do Mundo em 2005 e 2006, e foi considerado o 3º melhor jogador africano de 2006, entre outros prémios.

Suas últimas temporadas nos Blues, porém, foram extremamente prejudicadas devido às seguidas e graves lesões que sofreu.

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

Essien no Real Madrid

No dia 31 de agosto de 2012, foi confirmado o empréstimo de Essien ao Real Madrid até o fim da temporada 2012–13.[2] O jogador vai voltar a trabalhar com José Mourinho, que foi seu treinador durante boa parte da passagem pelo Chelsea.

2013-14: AC Milan[editar | editar código-fonte]

O Atleta chega ao AC Milan de graça após 10 anos de Chelsea assinando contrato de 18 meses com a equipe Italiana.5.[3]

Seleção Ganesa[editar | editar código-fonte]

Após atuações destacadas no Mundial Sub-17 e no Mundial Sub-20, Essien estreou pela seleção ganesa principal no dia 21 de janeiro de 2002 na Copa Africana de Nações, contra o Marrocos.

Jogou a Copa do Mundo de 2006, em que Gana avançou até as oitavas-de-final, quando foi derrotada pelo Brasil.

Contundido, não se recuperou a tempo de disputar a Copa do Mundo de 2010.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Lyon
Chelsea
Real Madrid

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências