Michael Martin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Michael L. Martin (nascido em 3 de fevereiro de 1932) é um filósofo estadunidense e professor emérito da Universidade de Boston.[1] Ele obteve seu PhD pela Universidade de Harvard em 1962.

Martin [e um especialista em filosofia da religião, embora ele também tenha trabalhado nas filosofias da ciência, direito e ciências sociais. Ele é o autor ou editor de vários livros, incluindo Atheism: A Philosophical Justification (1989), The Case Against Christianity (1991), Atheism, Morality, and Meaning (2002), The Impossibility of God (2003), The Improbability of God (2006) e The Cambridge Companion to Atheism (2006). Ele faz parte do conselho editorial da revista de filosofia, Philo.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Michael Martin Boston University. Visitado em 2007-05-25.; Michael Martin Secular Web Kiosk and Bookstore. Visitado em 2007-05-25.
  2. Philo, accessed April 15, 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.