Micronúcleo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Micronúcleo é o resultado de uma mutação a nível cromossômico, ou seja a fragmentação deste cromossomo, no qual gera a formação de um pequeno núcleo ao lado do núcleo original da célula. O nome dado, micronúcleo, é devido a sua morfologia e composição parecida com o núcleo normal da célula, que após sofrer esta mutação, no processo de mitose, gera células filhas com dois núcleos, um normal e outro pequeno (micronúcleo) que é dotado de fragmentos dos cromossomos que sofreram a mutação. Como marcador genético o micronúcleo é utilizado para verificar se há mutação nos indivíduos e se esta mutação é capaz de fragmentar o cromossomo.

Estruturas cromossômicas[editar | editar código-fonte]

Micronúcleo pode designar as estruturas celulares que resultam de cromossomos inteiros ou fragmentos destes, que resultam do processo de divisão celular e, assim, não são incluídos no núcleo da célula-filha, permanecendo entretanto no citoplasma das células interfásicas.[1]

No processo de telófase esses resquícios de cromossomo podem se fundir com o núcleo principal ou ainda formar núcleos "secundários".[1]

Aplicações da técnica de micronúcleo[editar | editar código-fonte]

A técnica de micronúcleos é muito utilizada em trabalhos que visão a avaliação tóxica de alguma substância. Os micronúcleos são objetos de estudo principalmente da área de mutagênese/genética, mas também tem seu lugar na farmacologia moderna. A preocupação com as possíveis mutações causadas por inúmeras substâncias, fez com que essa técnica tenha uma enorme consolidação no meio cientifico/acadêmico, por ter um custo de execução bem acessível, se comparado a outras técnicas que se obtém os mesmos resultados.

Esta técnica tem como característica, o encontro da presença de mutação nos indivíduos estudados, e de conseguir designar o potencial mutagênico da substância que teve contato com estes indivíduos.

Organelo[editar | editar código-fonte]

É, ainda, o nome que se dá, nos protozoários ciliados, como o paramécio, aos pequenos núcleos que, no processo de reprodução, dividem-se por mitose e por conjugação fundem-se reciprocamente, formando um núcleo zigoto e dando origem ao macronúcleo e aos micronúcleos dos indivíduos formados no próximo ciclo de fissão.

Referências

  1. a b Conceito, por: HEDDLE, J.A. A rapid in vitro test for chromosomal damage. Mut. Res., Amsterdam, v. 18, n. 2, p. 187-190, 1973 - in: Micronucleos em tetrades de Tradescantia pallida (Rose) Hunt. cv. purpurea Boom: alteracoes geneticas decorrentes de poluicao aerea urbana, por Sizenando José de Andrade Júnior, José Cleub Silva Santos Júnior, Jesiane da Luz Oliveira, Eneida de Moraes Marcílio Cerqueira e José Roberto Cardoso Meireles (página acessasda em 9 de dezembro de 2009)
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

[1]

  1. AVALIAÇÃO MUTAGÊNICA in vivo DE QUERCETINA LIVRE E MICROEMULSIONADA (Fernandes.C.L.F, Almeida.K , Da Silva Júnior. F.M.R , Dora.C.L, Hadrich.G) ano 2014 - Universidade Federal Do Rio Grande FURG