Microrregião de Araripina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Araripina
Unidade federativa Pernambuco
Microrregiões limítrofes Alto Médio Canindé (PI), Chapada do Araripe (CE), Cariri (CE), Petrolina, Salgueiro
Área 11.792 km²
População 321.789 hab. IBGE/2013[1]
Densidade 27,28 hab/km²
Indicadores
PIB R$ 1 655 171 IBGE/2011[2]
PIB per capita R$ 5 210 38 IBGE/2011[2]

A Microrregião de Araripina é formada por dez municípios, tem mais de 11% da área do estado. Seu clima é o semi-árido, e a vegetação é predominantemente de xerófilas. Apenas na região da Chapada do Araripe o clima é diferenciado - ameno e com índices pluviométricos maiores. Na economia da microrregião, tem grande destaque a produção de gesso - no Pólo Gesseiro do Araripe, que compreende os municípios de Araripina, Ipubi, Trindade, Bodocó e Ouricuri. Neste pólo é produzido 95% do gesso consumido em todo o Brasil. A maioria do gesso retirado das jazidas do pólo gesseiro é processado em Araripina, Ipubi e Trindade. Grandes reservas do minério gipsita ainda encontra-se intactas nos municípios de Ipubi e Bodocó. Tendo nos mesmos uma garantia de continuidade do sistema produtivo por mais alguns séculos.


Municípios[editar | editar código-fonte]

O Pólo Gesseiro do Araripe[editar | editar código-fonte]

Na região do Araripe situam-se reservas abundantes de gipsita. Correspondem a 18% das reservas brasileiras, mas seu teor de aproveitamento é bastante alto, devido às condições favoráveis de mineração, à pureza do minério, entre 88% e 98% (consideradas as melhores do mundo) e a localização estratégica, na fronteira dos estados de Pernambuco, Ceará e Piauí. São extraídas 2,8 milhões de toneladas/ano e mais de 600 empresas envolvidas na atividade gesseira. São gerados cerca de 12 mil empregos diretos e 64 mil indiretos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Estimativa Populacional 2012. Censo Populacional 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (outubro de 2013). Página visitada em 01 de novembro de 2013.
  2. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 17 dezembro 2013.