Microsoft Solutions Framework

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Março de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Março de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Microsoft Solutions Framework, por vezes abreviado para MSF foi criado em 1994, e originou-se da análise de times de projetos e grupo de produtos, estas análises eram constatadas com a indústria de práticas e métodos. Estes resultados combinados eram consolidados em melhores praticas entre pessoas e processos.

O Microsoft Solutions Framework tem sido usado pela Microsoft como o seu “método” para desenvolvimento de soluções de software dentro da Microsoft e também para os milhares de clientes e parceiros da Microsoft em todo o mundo. A disseminação deste método, agora na versão 4.0 no Visual Studio 2005, normalmente induz as pessoas a compará-lo com outros “métodos” da indústria, como o RUP ou XP, entre outros. É importante entender, entretanto, o que são estes elementos antes de compará-los.

Um projeto MSF é regido por ciclos ou iterações. A cada ciclo, cada componente da equipe executa suas funções e atualiza o resultado do seu trabalho conforme a necessidade. Os ciclos se repetem até que o projeto seja concluído ou cada versão seja lançada.

A Microsoft não classifica o MSF como uma metodologia, mas sim como uma disciplina. O que isso quer dizer? Basicamente que o MSF serve como um grande guia e uma coleção de boas práticas. Porém, o MSF não se aprofunda em detalhes.

A falta de detalhes do MSF pode parecer uma deficiência a princípio, mas essa característica permitiu uma abordagem simples e direta das técnicas apresentadas. Ou seja, o MSF permite uma fácil compreensão tanto por parte da equipe como do cliente, além de ser bastante flexível em sua aplicação.

Princípios[editar | editar código-fonte]

Foco no negócio: Entender porque o projeto existe da perspectiva do negócio e como este valor é medido. Comunicação: MSF aconselha a comunicação aberta em toda a equipe, clientes e outros componentes do time. Visão de projeto compartilhado: O processo de compartilhamento de visão de projeto é especificado no início do projeto. Na criação desta visão o time se comunica no intuito de identificar e resolver conflitos e resolver visões enganosas. Isto permite definir a direção do projeto. Esclarecer as responsabilidades compartilhadas: Todo o time compartilha várias responsabilidades para ensinar ao time e seu relacionamento aos respectivos stakeholders.

Mais poderes aos membros do time: Baseado em time de pares MSF dá poderes aos membros do time por ter que atingir as metas e entregas, aceitando o fato de terem as responsabilidades compartilhadas por tomar decisões, direções quando necessário. Agilidade: As iterações do ciclo de vida do modelo de processo habilitam ajustes de cursos para a entrega do projeto em cada milestone. Investimento em qualidade: MSF tem por premissa que todo o time é responsável por balancear os custos, e funcionalidades para preservar a solução em qualidade e assegurar a qualidade. Membros do time precisam construir qualidade em todas as fases até o sucesso da solução, e por sua vez a organização deve investir em seu time em educação, treinamento, e experiência. Aprender com todas as experiências: Nos últimos 20 anos houve um crescimento colossal no que diz respeito à taxa de sucesso de projetos. Dados que a maior causa de falha são praticamente os mesmos, as organizações de TI não aprendem com as suas falhas de projeto. O MSF engloba o conceito de contínuo crescimento baseado em aprendizado individual e de time.

Gerenciamento[editar | editar código-fonte]

No início de um projeto da solução, antes da fase de visão/escopo, a organização precisa ter um claro entendimento destes aspectos: Seu cenário e requisitos de segurança específicos: para atender às necessidades das organizações que iniciam implementações de soluções de segurança, o Microsoft Solutions for Security (MSS) criou o SRMG. O SRMG é um processo detalhado usado para determinar quais ameaças e vulnerabilidades têm o maior impacto potencial em uma determinada organização. Como cada empresa tem requisitos comerciais diferentes, é impossível criar uma lista de vulnerabilidades que tenham o mesmo impacto em todos os ambientes. Por isso, o SRMG permite que uma organização aumente de forma incremental sua segurança e identifique áreas potenciais que precisam de correção no futuro. Suas competências internas: o objetivo desta solução é ser facilmente entendida e imediatamente implementada por um Microsoft Certified Systems Engineer (MCSE) com boa experiência e pelo menos uma familiaridade básica com os materiais do Microsoft Official Curriculum (MOC).

Modelos[editar | editar código-fonte]

Modelo de Time (Team Model) habilita a escalabilidade do projeto, identifica quem vai trabalhar durante o projeto e linca cada time com um responsável Modelo de Processo (Process Model) provê a alta qualidade através do ciclo de vida do projeto (Disciplina de Gerência de Riscos; Disciplina de Gerência de Projetos). O process model trabalha em conjunto com o Team Model organizando o processo em fases distintas criação, teste, publicação.

MSF versão 4.0[editar | editar código-fonte]

A Microsoft Solution Framework versão 4.0 é uma combinação de um metamodelo, que pode ser usado como base para processos de engenharia de software prescritivo, e dois personalizável e escalável processos de engenharia de software. Os MSF metamodelo consiste de princípios fundamentais, uma equipa modelo e ciclos e iterações.

MSF 4.0 fornece uma ferramenta de alto nível quadro de orientações e princípios que podem ser mapeados para uma variedade de modelos prescritivos processo. O programa está estruturado em duas metodologias descritivas e prescritivas. A componente descritiva é chamado a MSF 4,0 metamodelo, que é uma descrição teórica do SDLC melhores práticas para a criação de metodologias SDLC. Microsoft é da opinião de que as organizações têm diferentes dinâmicas e contrariando as suas prioridades durante o desenvolvimento de software; algumas organizações necessitam de uma sensível e softwares adaptáveis ambiente de desenvolvimento, enquanto outros precisam de uma padronizado, repetitivo e mais ambiente controlado. Para atender estas necessidades, a Microsoft representa o metamodelo de 4,0 MSF em dois modelos que prevêem prescritivo metodologia específica processo de orientação, chamado Microsoft Solutions Framework para Agile Software Development (MSF4ASD) e Microsoft Solutions Framework para Capability Maturity Model Integration Melhoria de Processos (MSF4CMMI). Note-se que estes processos de engenharia de software podem ser modificados e personalizados de acordo com as preferências da organização, clientes e equipe do projeto.

A filosofia MSF afirma que não existe uma única estrutura ou processo que se aplica optimamente os requisitos e ambientes para todos os tipos de projetos. MSF, portanto, suporta múltiplas abordagens processo, para que possa ser adaptado para apoiar qualquer projecto, independentemente da sua dimensão ou complexidade. Esta flexibilidade significa que ele pode oferecer suporte a uma ampla variação no grau de execução dos processos de engenharia de software, mantendo porém a um conjunto de princípios fundamentais e mentalidades.

A Microsoft Solutions Framework Process Model consiste em séries curtas de ciclos de desenvolvimento e iterações. Este modelo abraça iterativo rápido desenvolvimento com a aprendizagem contínua e refinamento, devido ao progressivo conhecimento da empresa e do projeto de todos os agentes envolvidos. Identificar necessidades, desenvolvimento de produtos, e os ensaios ocorrem nas sobreposições iterações, resultando em acréscimo conclusão de assegurar um fluxo de valor do projecto. Cada iteração tem um foco diferente eo resultado é uma porção estável do sistema global.

Seguem-se os oito princípios fundamentais, que constituem a espinha dorsal para os outros modelos e disciplinas do MSF:

1. comunicação aberta 2. Trabalhar em prol de uma visão compartilhada 3. Capacitar os membros da equipa 4. Estabelecer uma responsabilidade clara e partilhada 5. Concentre-se em negócio prestação valor 6. Fique ágil, esperam mudanças 7. Invista na qualidade 8. Aprenda com todas as experiências

MSF Models

1. MSF equipe modelo. Este artigo descreve o papel dos vários membros da equipe de projeto de desenvolvimento de software. Os membros dessa equipe seria:

  • Gerente de Produto: Principalmente lida com clientes e definir requisitos projecto, garante ainda a cliente as expectativas são cumpridas.
  • Gestão de Programas: Mantém projeto desenvolvimento e entrega ao cliente

Arquitectura: Responsável pela concepção solução, garantindo a solução óptima concepção satisfaz todas as necessidades e expectativas

  • Desenvolvimento: Desenvolve de acordo com as especificações.
  • Teste: Ensaios e garante a qualidade dos produtos
  • Lançamento / Operações: Garante a implantação eo bom funcionamento do software
  • Experiência do Usuário: Apoia questões dos usuários.

Uma pessoa pode ser atribuído a desempenhar múltiplos papéis. MSF também tem sugestão sobre como combinar a responsabilidades, como o dono da obra não deve ser atribuída a qualquer outro papel.

2. MSF modelo de governação. Esta descreve as diferentes fases da transformação de um projeto. O Modelo de Governança MSF tem cinco faixas sobreposição de actividade (ver abaixo), cada um com uma meta de qualidade definidos. Essas faixas de atividade definir o que precisa ser cumprida e deixar como eles se realizem para a equipa seleccionada metodologia. Por exemplo, as faixas podem ser pequenos e realizada no âmbito rapidamente para ser coerente com uma metodologia Agile, ou pode ser serializada e alongada para ser coerente com uma metodologia Cachoeira.

  • Envision - pense sobre o que deve ser realizado e identificar constrangimentos
  • Plano - planejar e projetar uma solução para atender as necessidades e expectativas dentro dessas limitações
  • Build - construir a solução
  • Estabilizar - validar a solução que vá ao encontro das necessidades e expectativas
  • Implantar - implantar a solução

MSF Project Management Process[editar | editar código-fonte]

  • Integrar planejamento e condução mudança de controlo
  • Definir e gerenciar o escopo do projeto
  • Preparar um orçamento e gerenciar os custos
  • Preparar e acompanhar os horários
  • Garantir que os recursos são atribuídos à direita do projecto
  • Gerir contratos e vendedores projeto e adquirir recursos
  • Facilitar a equipe e comunicações externas
  • Facilitar o processo de gestão do risco
  • Documento e monitorar a qualidade da equipe do processo de gestão
MSF para Agile Software Development metodologia

O MSF para Agile Software Development (MSF4ASD) se destina a ser um peso leve, processo iterativo e adaptável.

O MSF4ASD usa os princípios do desenvolvimento ágil abordagem formulada pela Agile Alliance. O MSF4ASD prevê um processo de orientação que incide sobre as pessoas e as mudanças. Inclui aprendizagem de oportunidades e de avaliações usando iterações em cada iteração.

MSF para Capability Maturity Model Integration[editar | editar código-fonte]

O MSF para Capability Maturity Model Integration Melhoria de Processos (MSF4CMMI) dispõe de mais artefatos, mais processos, mais signoffs, mais planejamento e destina-se a projectos que requerem um maior grau de formalidade e cerimônia.

O MSF4 CMMI é uma metodologia formal para a engenharia de software. Capability Maturity Model foi criada a partir do Software Engineering Institute da Universidade Carnegie Mellon, e é um processo de melhoria abordagem que fornece às organizações com os elementos essenciais do processo de melhoria contínua, resultando em uma redução SDLC, a melhoria da capacidade de cumprir as metas custo e cronograma, materiais de construção de alta qualidade. O MSF4CMMI que ampliou o MSF4ASD orientação adicional com formalidade, comentários, verificação e de auditoria. Isso resulta em um processo que depende do SEP e ao processo e não conformidades confiando unicamente na confiança e na capacidade de cada um dos membros da equipe. O MSF4CMMI tem mais documentos obrigatórios e relatórios do que a versão ágil, mais formal e desenvolvimento deste processo reduz risco em grandes projetos de software e fornece um estatuto mensuráveis. Uma das vantagens de utilizar o CMMI é o processo pelo qual uma avaliação padrão poderão comparar a capacidade de desenvolver software em outras organizações.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]