Microvilosidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Junho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Microvilosidade são projeções microscópicas da membrana celular.


As microvilosidades são desdobramentos regulares da membrana plasmática e o material citoplasmático contém feixes de microfilamentos de actina dispostos paralelamente, que auxiliam na sua estruturação. Por exemplo, as microvilosidades estão presentes na superfície apical (domínio apical) das células que compõe o epitélio do intestino delgado humano e servem para aumentar a superfície de absorção dos alimentos, são eles: Glicídeos (açúcares e amidos), os Lipídeos (óleos e gorduras) e finalmente as Proteínas (carnes e derivados e leite). Ao microscópio de luz, as microvilosidades são denominadas planura estriada (nas células com origem a partir do endoderme) ou "borda em escova" (nas células de origem mesodérmica).

A ponta da microvilosidade é constituída por substância amorfa, onde está imerso a extremidade (+) da actina, e a extremidade (-) está conectada ao córtex. Os feixes de filamentos de actina são dispostos paralelamente, interligados pela proteína vilina, que possui dois sítios de ligação. Os feixes laterais estão ligados a membrana plasmática através da miosina I.

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia celular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

As microvilosidades se localizam no intestino delgado.