Mieczysław Małecki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mieczysław Małecki
Nome completo Mieczysław Małecki
Nascimento 14 de julho de 1903
Mielec, Voivodia da Subcarpácia, Polônia
Morte 3 de setembro de 1946 (43 anos)
Kłodzko, Voivodia da Baixa Silésia, Polônia
Nacionalidade  Polónia
Ocupação linguísta, eslavista e professor

Mieczysław Małecki (Mielec, Voivodia da Subcarpácia, 14 de julho de 1903 — 3 de setembro de 1946 Kłodzko, Voivodia da Baixa Silésia, Polônia) foi um linguísta, eslavista e professor da Universidade Jaguelônica. [1]

Ele era o filho do veterinário Michael Malecki e de Bronislawa de Grodeckich. Participou do ensino médio em Zloczow, e mais tarde, em Nowy Targ, nos anos de 1923 - 1927, estudou filologia polonesa e eslava, além de estudos românicos da Universidade Jaguelônica. Obteve o grau de mestre ao trabalhar prematuramente com a teoria "Tatra arcaico com uma tentativa de determinar os limites do dialeto". Em janeiro de 1929 foi nomeado pela Comissão Academia Polaca de Ciências e Língua. Desde fevereiro de 1935, com contrato com a Universidade Jaguelônica, onde a partir de 1 de outubro 1937 direcionava especificamente para a filologia eslava sul. Em 6 novembro 1939, foi preso pelos nazistas como parte da "Sonderaktion Krakau", operação contra professores acadêmicos, para erradicar a elite intelectual polonesa especialmente nos centros. [2] [1]

Esteve na Prisão Wroclaw em Cracóvia e nos campos de concentração de Sachsenhausen, incluindo Dachau. Libertado em dezembro de 1941, retornou a Cracóvia, onde, a pedido das autoridades da Universidade Jaguelônica participou da organização do ensino universitário secreto. [1] Ele à partir de abril de 1942, serviu como Reitor do Sistema Secreto de Assuntos Educacionais. Suas realizações a este respeito foram muito apreciadas pelo reitor e professor de Władysław Szafer. Em 24 janeiro de 1945, tornou-se professor, e em novembro de 1945, foi nomeado professor da recém-criada Catedral de Dialetologia Eslava. Ele também foi diretor de estudos eslavos. [3]

Em julho de 1945 foi eleito membro da Academia Polonesa de Ciências. [3] Escreveu mais de 80 artigos (incluindo 8 livros), incluindo Atlas Językowy Polskiego Podkarpacia (1934), Język polski na południe od Karpat (Spisz, Orawa Czadeckie, wyspy językowe). [3]

Uma rua de Cracóvia recebeu seu nome. [1]

Referências

  1. a b c d sww.w.szu.pl. Uniwersytecka wojna (em polaco). Visitado em 01 de dezembro de 2012.
  2. intyourpocket. Sonderaktion Krakau (em polaco). Visitado em 01 de dezembro de 2012.
  3. a b c Krakow Post. Sachsenhausen Memories Lost for 70 years, Now Published (em inglês). Visitado em 01 de dezembro de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.