Diáspora brasileira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Migração externa no Brasil)
Ir para: navegação, pesquisa
Diáspora brasileira
Flag of Brazil.svg
População total
Regiões com população significativa
2,5 milhões ao redor do mundo[1]
 Estados Unidos 1.066.559[1]
 Japão 210.032[1]
Paraguai 201.527[1]
 Portugal 140.426[1]
Flag of Spain.svg Espanha 128.238[1]
 Reino Unido 118.000[1]
 Alemanha 95.160[1]
 Itália 67.000[1]
 França 44.622[1]
Suíça 44.089[1]
 Bélgica 43.000[1]
 Argentina 41.330[1]
 Bolívia 31.928[1]
 Países Baixos 27.097[1]
Uruguai 26.482[1]
 Canadá 25.150[1]
Suriname 22.000[1]
 Austrália 21.723[1]
Guiana Francesa 18.000[1]
 Irlanda 18.000[1]
 Venezuela 17.512[1]
 México 10.850[1]
 Angola 10.649[1]
 Israel 10.040[1]
Línguas
Português
Religiões
Cristianismo (católico e protestante)
Grupos étnicos relacionados
Portugueses, povos autóctones, africanos, italianos, espanhóis, alemães, japoneses, árabes (sírios, libaneses) e poloneses.

A diáspora brasileira é composta por brasileiros que migraram para outros países, um fenômeno bastante recente que tem sido impulsionado principalmente por problemas econômicos que afligiram o Brasil principalmente no final da ditadura militar, na década de 1980, e no início da década de 2000.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Segundo uma estimativa do Ministério das Relações Exteriores, há cerca de 2,5 milhões de brasileiros que vivem no exterior, principalmente nos Estados Unidos (1.066.559), Japão (210.032), Paraguai (201.527), Portugal (140.426), Espanha (128.238), Reino Unido (118.000), Alemanha (95.160), Itália (67.000), França (44.622), Suíça (44.089), Bélgica (43.000) e Argentina (41.330).[1] Atualmente em dia, a emigração do Brasil está a abrandar, devido à melhora do quadro econômico do país.

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Segundo o Itamaraty, há mais de 1 milhão de brasileiros morando nos Estados Unidos, sendo que 300 mil deles estão na Flórida.[1] [2] As principais concentrações estão em Nova York, Massachusetts, Nova Jersey, Connecticut, Geórgia, Flórida e Califórnia.

A rua West 46th tem sido historicamente um centro comercial de brasileiros que vivem ou visitam a cidade de Nova York. Em 1995, a cidade a reconheceu oficialmente como a "Little Brazil Street."

Em Massachusetts, há uma concentração muito significativa de imigrantes brasileiros na cidade de Framingham, que nos últimos anos tem se espalhado para as cidades vizinhas de Marlborough e Hudson, entre outras. Na comunidade brasileira é dito que Framingham e Pompano Beach, na Flórida, têm as maiores concentrações de brasileiros nos Estados Unidos. As comunidades brasileiras nessas cidades são vibrantes, tendo contribuído muito para a cultura e a gastronomia local, mas os imigrantes brasileiros muitas vezes se sentem discriminados e são muitas vezes considerados imigrantes ilegais por seus vizinhos não-brasileiros.[3]

Um número desproporcional de brasileiros que emigraram para os Estados Unidos vieram da cidade de Governador Valadares, no estado de Minas Gerais.[4]

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

O Censo de 1991 registrou 9.301 brasileiros nascidos no Reino Unido[5] e o Censo de 2001 registrou 15.215.[6] Em 2004, o Consulado do Brasil em Londres tinha 13 mil brasileiros registrados como vivendo no Reino Unido.[5] O Office for National Statistics estimativas sugerem que havia 56.000 pessoas nascidos no Brasil residentes no Reino Unido em 2008.[7] O Itamaraty estima mais de 100 mil,[1] enquanto que várias outras estimativas da atual população brasileira-britânica, incluindo os de ascendência brasileira, giram em torno de 200 mil pessoas.[8] [9]

Japão[editar | editar código-fonte]

A maioria dos brasileiros que vivem no Japão são de descendência japonesa e eles têm migrado para lá desde a década de 1980. Em 2012, o Itamaraty estimou que mais de 200 mil brasileiros vivam no arquipélago japonês.[1]

Canadá[editar | editar código-fonte]

Há uma estimativa de 25 mil brasileiros que vivem no Canadá.[1] As principais concentrações estão em Toronto, Montreal, Vancouver e Calgary.

França[editar | editar código-fonte]

Paraguai[editar | editar código-fonte]

Brasileiros e seus descendentes que vivem no Paraguai são chamados "brasiguaios" e são estimados em mais de 200 mil pelo Itamaraty.[1] Esta numerosa comunidade está envolvida principalmente na agricultura e possui vários lotes de terras no país sul-americano.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae Ministério das Relações ExterioresApêndice: Número e distribuição dos brasileiros no mundo (1 de junho de 2012). Visitado em 6 de março de 2014.
  2. Imigrante brasileiro espera anistia de sucessor de Bush - 01/11/2008 - UOL Eleição americana 2008 Noticias.uol.com.br. Visitado em 13 de agosto de 2012.
  3. The Massachusetts Legal Services Diversity Coalition (2004). Brazilian Immigration. Visitado em 7 de novembro de 2012. Cópia arquivada em 29 de setembro de 2007.
  4. UOL"Exportadora" de imigrantes, Governador Valadares (MG) combate ação de aliciadores (2 setembro de 2010). Visitado em 20 de fevereiro de 2015.
  5. a b Burton, Guy. "It's tough being Brazilian in the UK", Brazzil, Julho de 2004. Página visitada em 5 de abril de 2010.
  6. Country-of-birth database Organisation for Economic Co-operation and Development. Visitado em 5 de abril de 2010.
  7. Table 1.3: Estimated population resident in the United Kingdom, by foreign country of birth, 60 most common countries of birth, January 2008 to December 2008 Office for National Statistics. Visitado em 5 de abril de 2010. Cópia arquivada em 5 de junho de 2011.
  8. Sofia Buchuck. Crossing borders: Latin American exiles in London untoldLondon. Visitado em 5 de abril de 2010.
  9. Evans, Yara; Wills, Jane; Datta, Kavita; Herbert, Joanna; McIlwaine, Cathy; May, Jon; Osvaldo de Araújo, José; França, Ana Carla and França, Ana Paula (Setembro de 2007). Brazilians in London: A report for the Strangers into Citizens Campaign Queen Mary, University of London. Visitado em 5 de abril de 2010.