Miklós Jancsó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miklós Jancsó
Nascimento 27 de setembro de 1921
Vác
 Hungria
Morte 31 de janeiro de 2014 (92 anos)
Budapeste
 Hungria
Ocupação realizador / argumentista
Atividade 1950–2010
Festival de Cannes
Melhor Realizador

1972 Még kér a nép
Outros prêmios
Urso de Ouro
Festival de Cinema de Berlim
1986 L'Aube
Página oficial
IMDb: (inglês)

Miklós Jancsó (Vác, 27 de setembro de 1921Budapeste, 31 de janeiro de 2014) foi um cineasta húngaro, autor de obras que atingiram notoriedade internacional ao longo das décadas de 1960 e 1970.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou Direito (em Pécs e Cluj) e Etnografia, antes de cursar a Escola Superior de Cinema de Budapeste, onde se diplomou em 1950. Nos primeiros anos da sua carreira, assinou diversos documentários e curta-metragens. Em 1958 dirigiu a sua primeira obra de fundo, A harangok Rómába mentek.

Filmografia seleccionada[editar | editar código-fonte]

  • 1958: A harangok Rómába mentek (Sinos ter ido a Roma)
  • 1960: Három csillag (Três estrelas)
  • 1963: Oldás és kötés (Falesias e gravata)
  • 1965: Így jöttem (Meu caminho de casa)
  • 1966: Szegénylegények (A rodada de reconhecimento)
  • 1967: Csillagosok, katonák (Vermelhos e brancos)
  • 1967: Csend és kiáltás (Silêncio e clamor)
  • 1969: Fényes szelek (Os Ventos da História)
  • 1969: Sirokkó (Vento de Inverno)
  • 1970: Égi bárány (Agnus Dei)
  • 1970: La pacifista - co-produção italo-franco-alemã
  • 1971: Még kér a nép (Salmo Vermelho)
  • 1974: Szerelmem, Elektra (Por Electra)
  • 1976: Vizi privati, pubbliche virtù (Vícios privados, públicas virtudes) - co-produção italo-iugoslava
  • 1979: Magyar rapszódia (Rapsódia Húngara I)
  • 1979: Allegro barbaro (Rapsódia Húngara II)
  • 1981: A zsarnok szíve, avagy Boccaccio Magyarországon (O coração do tirano, ou Boccaccio na Hungria)
  • 1985: L'aube
  • 1987: Szörnyek évadja (Estação de monstros)
  • 1989: Jézus Krisztus horoszkópja (Horóscopo de Jesus Cristo)
  • 1991: Isten hátrafelé megy (Deus anda para trás)
  • 1992: Kék Duna keringő (A dança do poder)
  • 1996: Szeressük egymást, gyerekek! (Ameis uns aus outros, as crianças!)
  • 1998: Nekem lámpást adott kezembe az Úr, Pesten (La lanterna del Senhor em Budapeste)
  • 2000: Anyád! A szúnyogok
  • 2001: Utolsó vacsora az Arabs Szürkénél
  • 2002: Kelj fel, komám, ne aludjál! (Acorda, cara, você não dormir!)
  • 2004: A mohácsi vész (Batalha de Mohács)
  • 2006: Ede megevé ebédem (Ede comi meu almoço)
  • 2010: Oda az igazság (Tanto para a justiça)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.