Milton George Henschel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MiltonGeorgeHenschel.png

Milton George Henschel (9 de Agosto de 192022 de Março de 2003[1] ) foi o quinto presidente da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, a mais antiga das sociedades jurídicas actualmente usadas pelas Testemunhas de Jeová. A sua presidência decorreu entre 30 de Dezembro de 1992 e 7 de Outubro de 2000. Foi precedido por Frederick William Franz, e sucedido por Don A. Adams.

Alguns dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Milton Henschel nasceu em 1920 e, ainda adolescente, mudou-se em 1934 para Brooklyn, Nova Iorque, Estados Unidos, quando o seu pai, Herman George Henschel, foi trabalhar nos projectos de construção da gráfica e edifícios residenciais da sede da Sociedade ali. Tornou-se então membro da família de Betel, ou seja, um dos trabalhadores de tempo integral na sede das Testemunhas de Jeová, serviço que desempenhou durante mais de 60 anos até ao seu falecimento. Henschel casou-se em 1956 com Lucille Bennett, missionária da 14ª Turma da Escola Bíblica de Gileade.

Em 1939 foi designado secretário de Nathan Knorr, quando este servia como Superintendente da Gráfica. Continuou como seu secretário pessoal, mesmo depois dele se tornar o terceiro Presidente da Sociedade Torre de Vigia, em 1942, até ao seu falecimento em 1977. Muitas vezes acompanhando a Knorr, viajou para mais de 150 países, visitando e encorajando as Testemunhas de Jeová em todo o mundo, especialmente os missionários e os que trabalhavam nas filiais e congéneres da Sociedade. Essas viagens às vezes eram extenuantes e até perigosas. Em 1963, ao visitar um congresso na Libéria, Henschel e muitos dos congressistas, sofreram agressões físicas violentas, ficando detidos por vários dias, por se negarem a participar numa cerimónia patriótica de saudação à bandeira. Apesar disso, ele regressou à Libéria poucos meses mais tarde para se encontrar com o Presidente da República, William Vacanarat Shadrach Tubman (1944 a 1971), numa tentativa de conseguir maior liberdade para as Testemunhas de Jeová naquele país.

Em 1977, torna-se vice-presidente da Sociedade Torre de Vigia.

Em 30 de Dezembro de 1992, Milton Henschel é escolhido como o quinto Presidente da Sociedade Torre de Vigia, sucedendo a Frederick Franz. Henschel ocupou esta posição até 7 de Outubro de 2000, altura em que ocorreu uma reorganização na liderança das Testemunhas de Jeová, passando a haver uma distinção entre o Corpo Governante das Testemunhas de Jeová e a directoria de qualquer sociedade jurídica usada por elas. Nessa ocasião, Don A. Adams, não pertencente ao Corpo Governante, foi eleito para a presidência da Sociedade. Henschel continuou como membro do Corpo Governante até à sua morte, em 22 de Março de 2003, aos 82 anos.

Segundo os seus amigos mais íntimos, Henschel tinha a reputação de ser prático, flexível, razoável e afectuoso mesmo ao lidar com problemas e questões difíceis. Os seus companheiros de trabalho apreciavam especialmente o seu modo ordeiro, a sua modéstia e o seu senso de humor. Muitos referem a sua boa memória e facilidade para se lembrar de nomes e frases nos idiomas dos países que visitava.

Viagens ao serviço da Sociedade Torre de Vigia[editar | editar código-fonte]

A partir Novembro de 1945, Milton G. Henschel acompanhou Nathan Knorr nas suas viagens ao redor da Terra. Várias publicações da Sociedade Torre de Vigia incluem referências a essas viagens, tais como:

A lista apresentada usa a abreviatura da publicação respectiva, seguida da data e ano da publicação (se necessário) e da página onde se encontra a informação. As abreviaturas usadas correspondem às seguintes publicações da Sociedade Torre de Vigia:

  1. A Sentinela 15.08.2003 p. 31, Ele amava a benignidade (resumo biográfico)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sites oficiais das Testemunhas de Jeová[editar | editar código-fonte]

Outras ligações de interesse[editar | editar código-fonte]