Mimoso do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Mimoso do Sul
Vista do Centro.JPG

Bandeira de Mimoso do Sul
Brasão de Mimoso do Sul
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 8 de julho
Fundação 29 de julho de 1887 (126 anos)
Gentílico mimosense
Prefeito(a) Flávia Cysne (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Mimoso do Sul
Localização de Mimoso do Sul no Espírito Santo
Mimoso do Sul está localizado em: Brasil
Mimoso do Sul
Localização de Mimoso do Sul no Brasil
21° 03' 50" S 41° 21' 57" O21° 03' 50" S 41° 21' 57" O
Unidade federativa  Espírito Santo
Mesorregião Sul Espírito-santense IBGE/2008[1]
Microrregião Cachoeiro de Itapemirim IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Campos dos Goytacazes, Bom Jesus do Itabapoana, Muqui, Alegre, Atílio Vivácqua, Presidente Kennedy, Apiacá, São José do Calçado, São Francisco de Itabapoana, Jerônimo Monteiro
Distância até a capital 173 km
Características geográficas
Área 867,281 km² [2]
População 25 898 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 29,86 hab./km²
Altitude 80 m
Clima Tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,67 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 209 030,236 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 7 724,98 IBGE/2008[5]
Página oficial

Mimoso do Sul é um município brasileiro do estado do Espírito Santo.

História[editar | editar código-fonte]

Situada no extremo Sul do ES, Mimoso do Sul recebeu muitos imigrantes italianos. Já recebeu as denominações de Ponte de Itabapoana, Monjardim e São Pedro entre outros, até o nome atual de MIMOSO DO SUL. Tem grande potencial de crescimento, privilegiada pela sua posição geográfica fica a 44 km de Cachoeiro de Itapemirim, 87 km de Campos dos Goytacazes - RJ e 173 km de Vitória, com grande facilidade de entrada e escoamento de produtos, é a principal produtora de café do Sul do Espírito Santo, sendo o café e a agropecuária de corte e leitera a principal fonte de renda da cidade desde o século XIX. As indústrias da cidade basem-se em beneficiamento de Mármore e Granito, a produção é voltada para o mercado externo. Nascida entre montanhas, de topografia acidentada, rica em minerais, pedras preciosas e água doce, de clima agradável e com vários pontos turísticos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mimoso está localizado a 173 km de Vitória, na mesorregião Sul Espírito-santense. Seu relevo é relativamente acidentado com 69% de sua área acima dos 600m. Possui 885 km de extensão territorial sendo a terceiro maior em extensão territorial do Sul do ES, perdendo apenas para Afonso Cláudio e Cachoeiro de Itapemirim.[carece de fontes?]

Os pontos mais altos são: Pontões com 1.438 metros de altitude, localizado no distrito de Conceição do Muqui. O pico do Estrela Dalva com 1.110 metros de altitude, e Pico do Farol com 1.005 metros de altitude, todos inseridos no Monumento Natural Estadual de Serra das Torres localizada no distrito São José das Torres e o pico da Torre de TV com 700 metros de altitude, localizado em Mimoso do Sul. Com sua formação rochosa e arenosa e argilosa, a estrutura física de Mimoso vem sofrendo diversas erosões, apresentando grandes deslisamentos de terra e rochas nos períodos de chuvas fortes.

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Quatro rios banham o município de Mimoso do Sul: Muqui do Sul, Itabapoana, Preto e São Pedro.

O rio Muqui do Sul é por sua vez o mais importante do município por abastecer cerca de 70% da população, por cortar três distritos como Conceição do Muqui, Santo Antônio do Muqui e a Sede Municípal, incluindo o centro de Mimoso do Sul. Sua nascente de encontra no Córrego das Almas na comunidade do Oriente, distrito de Conceição do Muqui. Cortando montanhosas, vales e planícies até sua foz no Rio Itabapoana. No século XIX, o Muqui do Sul era navegável por embarcações pequenas desde o antigo Porto da Prata, a poucos quilômetros do centro, até o Porto de Limeira, no Rio Itabapana no distrito de Dona América. No percurso de norte a sul do rio, conta-se com 17 quedas d’água, que vêm sendo aproveitadas para produção de energia elétrica, onde se encontram duas usinas no Rio Muqui do Sul (Usina Rubens Rangel e Usina Aparecida) hoje desativadas e em ruínas.

O Itabapoana localizado no sul do município na divisa com o estado do Rio de Janeiro, corta três distritos mimosense: Ponte do Itabapoana, Dona América e São José das Torres. Sendo também o principal rio da bacia do Itabapoana. Por banhar grandes áreas de planícies de Mimoso, o Itabapoana era navegável desde Limeira, até sua foz no Atlântico em Barra do Itabapoana - RJ, tendo este percurso uma extensão aproximada de 50km. A navegação era irregular onde eram empregadas embarcações de pequeno calado. O Rio Itabapoana em terras mimosenses, abriga diversas belezas naturais como a Cachoeira das Garças (antiga Cachoeira do Inferno). Atualmente acima da cachoeira encontra-se a PCH I Pedra do Garrafão (Pequenas Centrais Hidrelétricas I Pedra do Garrafão) resposável pelo abastecimento de energia em Mimoso, Apiacá e parte do estado do Rio.

Outros rios de destaque são o Rio Preto, que nasce da Serra das Torres e serve de limites entre os municípios de Mimoso do Sul e Presidente Kennedy, desaguando no Rio Itabapoana. Sendo este rio também famoso pela pesca de piabanhas. Destaca-se também em Mimoso o rio São Pedro, que tem sua nascente próxima ao distrito de São Pedro do Itabapoana. Cortando vais áreas de pastagens e agricolas até desaguar no Itabapoana próximo a PCH I Pedra do Garrafão.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Distâncias[editar | editar código-fonte]

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Distritos[editar | editar código-fonte]

DISTRITOS POP. URBANA(2009) POP. RURAL(2009) TOTAL
Conceição do Muqui 394 4.418 4.812
Santo Antônio do Muqui 328 1.015 1.343
São Pedro do Itabapoana 325 1.009 1.334
Mimoso do Sul 10.960 2.952 13.912
Dona América 30 609 639
São José das Torres 528 2.069 2.597
Ponte do Itabapoana 718 844 1.562

Bairros[editar | editar código-fonte]

Alto São Sebastião; Vila da Penha; Centro; Funil; Mangueira; Santa Marta; "Morro da Palha"

Santa Izabel; Vista Alegre; Cidade Nova; Pombal; Monte Cristo; Campestre; Serra; Santa Terezinha; Serrano; Serrano II; Village da Serra; Recanto da Serra; Itapuã; Café Moca; Pratinha; Recanto Verde, Vila Rica; Antiga Exposição; Recanto Vista Alegre.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Mimoso do Sul é totalmente voltada para o comércio e para o setor agropecuário. Onde se baseia nas agriculturas do café arábica nas regiões mais baixas do município e café conilon nas áreas de montanhas. Também se destacam outras lavouras permanentes como laranja, banana, goiaba, coco-da-bahia, palmito, e também as lavouras temporárias como arroz, feijão, mandioca e milho.

Outra fonte econômica em destaque é a pecuária leiteira, que chega em torno de 14.000 litros por ano. Mimoso é um dos municípios capixabas com maior número de cabeças de gado, cerca de 59.000 cabeças. Se destacam também a pecuária suína, equína, bubalina e aviária.

A produção industrial de Mimoso do Sul basea-se nos setores de rochas ornamentais como o mármore e o granito, cuja produção é voltada para o mercado interno e externo como, Japão, Itália e Estados Unidos.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Uma região rica em casarios históricos é o distrito de São Pedro que possui 41 patrimônios históricos e culturais. O distrito é também muito conhecido pelo tradicional Festival de Sanfona e Viola de São Pedro, em que ocorrem anualmente apresentações de atrações nacionais da música sertanejos e violeiros da região.

A festa da cidade, que acontece em data móvel, tem início geralmente na segunda quinta-feira do mês de julho. Já o Festival de Sanfona e Viola de São Pedro tem início entre a última semana do mês de julho ou na primeira semana do mês de agosto. Durante a festa são realizados passeios ecológicos, a descida do rio Muqui do Sul de caiaque e caminhada até São Pedro, no programa "Caminhos do Campo".

Na época do carnaval, acontece um dos melhores carnavais do Espírito Santo com os desfiles dos blocos de ruas que animam os foliões.

Um dos principais pontos turísticos de Mimoso do Sul são o mirante do Cristo Redentor, a Cachoeira das Graças, o pico dos Pontões (localizado no distrito de Conceição do Muqui) e a pedra Estrela d'Alva, onde, em dias claros, se avistam as praias de Marataízes.

Principais pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Monumento ao Cristo Redentor (Sede)

Obra inaugurada no governo municipal de Pedro José da Costa em 11 de julho de 1982, teve como construtor o Sr. Antônio Moreira.

  • São Pedro de Itabapoana (Distrito)

Sitio histórico. Antiga sede do município. Dista 30 km da sede.

  • Mina (sede)

Localizado no córrego Santa Marta no final da Rua São Sebastião.

  • Pocitos (sede)

Dista 4 km seguindo a Estrada de Ferro Leopoldina para Cachoeiro de Itapemirim. Está localizado no rio Muqui do Sul.

  • Cachoeira das Garças

Localizada no Rio Itabapoana. Dista à 30 km da sede na Estrada Mimoso-Apiacá.

  • Corredeira do poço D’antas'

Localizado no rio Muqui do Sul na Fazenda Poço D’antas no distrito Conceição do Muqui. Dista 32 km da sede.

Esportes[editar | editar código-fonte]

O esporte mais praticado na cidade é o futebol que tem como destaque o time da cidade o Mimosense Futebol Clube, que já revelou grandes nomes do futebol brasileiro como: o zagueiro Odvan que atuou no Vasco, o atacante Ademilson que atuou no Botafogo e no Fluminense.

A cidade conta com dois estádios de futebol: o Estádio Cel. Paiva Gonçalves (Ypiranga) situado na Avenida Presidente Vargas, Centro, e o Estádio do Independente situado na Rua Maria Josefina de Resende com a Rua José dos Santos Coimbra, no bairro Serra.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 31 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]