Minúsculo 177

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuscritos do Novo Testamento
PapirosUnciaisMinúsculosLecionários
Minúsculo 177
Nome Codex Graevii
Texto Atos dos Apóstolos; epístolas paulinas, Apocalipse
Data século XI
Escrito grego
Agora está Biblioteca Estadual da Baviera
Tamanho 26,5 cm por 21 cm
Tipo Texto-tipo Bizantino
Categoria V
Nota similar à família Kx

Minúsculo 177 (numeração de Gregory-Aland), α 106 (von Soden) é um manuscrito minúsculo grego do Novo Testamento, em folhas de pergaminho, datado pela paleografia para o século XI.[1] . Ele já numerado como 179a, 128p e 82r.

Atualmente acha-se no Biblioteca Estadual da Baviera (Gr. 211), em Munique.[1] .

Descrição[editar | editar código-fonte]

O códice contem o texto dos Atos, as epístolas paulinas e o Apocalipse de João em 225 folhas de pergaminho (tamanho 26,5 cm por 21 cm)[1] . O texto está escrito em uma coluna de 25 linhas por página[1] .

O texto está dividido em κεφαλαια ("capítulos"), cujos números estão nas margens, e seus τιτλοι ("títulos") no topo de cada página[2] .

Ele contém prolegomena, fragmentos das tabelas canônicas de Eusébio (Cânones Eusebianos), στιχοι e notas nas margens das epístolas paulinas[2] . Ele contém também o tratado de Pseudo-Doroteu sobre os doze apóstolos e os setenta discípulos de Jesus (como também os minúsculos 82, 93, 459, 613, 617 e 699)[3] .

Texto[editar | editar código-fonte]

O texto grego deste códice é representativo do texto-tipo bizantino. Kurt Aland colocou-o na Categoria V[4] .

O texto é muito próximo do Textus Receptus[3] .

História[editar | editar código-fonte]

O manuscrito já pertenceu a Zomozerab, o boêmio. A parte do manuscrito que contém o Apocalipse foi estudada por Franz Delitzsch.[3] . Gregory viu o manuscrito em 1887[2] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d K. Aland, M. Welte, B. Köster, K. Junack, "Kurzgefasste Liste der griechischen Handschriften des Neues Testaments", Walter de Gruyter, Berlin, New York 1994, p. 57.
  2. a b c Gregory, Caspar René. Textkritik des Neuen Testaments, Vol. 1. Leipzig: [s.n.], 1900. p. 279.
  3. a b c F. H. A. Scrivener, "A Plain Introduction to the Criticism of the New Testament" (George Bell & Sons: London 1894), vol. 1, p. 297
  4. Kurt Aland, and Barbara Aland, The Text of the New Testament: An Introduction to the Critical Editions and to the Theory and Practice of Modern Textual Criticism, trad. Erroll F. Rhodes, William B. Eerdmans Publishing Company, Grand Rapids, Michigan, 1995, p. 138.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Minúsculo 177 (em inglês) Encyclopedia of Textual Criticism. Visitado em 26/05/2011.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • F. Delitzsch, Handschriftliche Funde 2 (Leipzig, 1862), pp. 45-48.