Minho (província)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Província tradicional do Minho

O Minho é uma província tradicional (ou região natural) portuguesa formalmente instituída por uma reforma administrativa havida em 1936. No entanto, as províncias nunca tiveram uma atribuição prática e desapareceram do vocabulário administrativo (ainda que não do vocabulário quotidiano dos portugueses) com a entrada em vigor da Constituição de 1976. É desta região que surgira a maioria dos portugueses que colonizaram o Brasil a partir do século XVIII.

Estava limitada a norte e nordeste pela Galiza, Espanha (pelas províncias de Pontevedra e Ourense, respetivamente), a este por Trás-os-Montes e Alto Douro, a sul pelo Douro Litoral e a oeste pelo Oceano Atlântico.

Era constituída por vinte e três concelhos, integrando a totalidade dos distritos de Braga e Viana do Castelo. Tinha a sua sede na cidade de Braga.

Se a província em causa ainda existisse, esta provavelmente contaria com vinte e quatro municípios, uma vez que fora entretanto criado um novo concelho na área do distrito de Braga: Vizela (em 1998, por secessão de Guimarães).

Para alguns geógrafos, esta província - em conjunto com o Douro Litoral - formava uma unidade geográfica maior: Entre Douro e Minho. Por outro lado, podia dividir-se em duas regiões: Alto Minho (correspondente ao distrito de Viana do Castelo) e Baixo Minho (correspondente ao distrito de Braga).

Hoje em dia, o seu território encontra-se na região estatística do Norte, repartindo-se pela totalidade das sub-regiões do Minho-Lima e do Cávado, e parcialmente pelas sub-regiões do Ave (concelhos de Fafe, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Nova de Famalicão e Vizela) e Tâmega (dois concelhos das Terras de Basto, a saber Cabeceiras e Celorico de Basto).