Ministério da Verdade (1984)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Prédio do Senado, suposta inspiração para o Ministério da Verdade

No livro 1984, de George Orwell, o Ministério da Verdade (em Novilíngua, Miniver ou Minivero) é um dos quatro ministérios que compõem o governo da Oceania. Analogamente aos demais ministérios (Ministério do Amor, Ministério da Fartura, Ministério da Paz), o seu objetivo é exatamente o oposto da Verdade: este ministério é diretamente responsável pela falsificação da história. Em Novilíngua, porém, o nome é apropriado, já que "verdade" é aquilo que o Estado quer que seja verdade.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Ilustração de como supostamente seria o Ministério da Verdade.

O protagonista do livro, Winston Smith, trabalha no Ministério da Verdade. Fisicamente, o prédio é uma enorme estrutura piramidal de concreto branco brilhante, com 300 metros de altura, e 3000 salas nos níveis acima do nível do solo. Na sua parede externa estão os 3 slogans do Partido: "Guerra é Paz", "Liberdade é Escravidão" e "Ignorância é Força". Existe também um enorme espaço subterrâneo, provavelmente contendo os incineradores onde os documentos são destruídos, depois de serem colocados nos buracos da memória.

O prédio chamado de Senate House, da Universidade de Londres pode ter inspirado Orwell para criar o Ministério da Verdade, ou o Ministério do Amor.

Controle da Informação[editar | editar código-fonte]

O Ministério da Verdade cuida nas notícias, entretenimento, artes e educação. O seu propósito é reescrever a história e alterar os fatos, de forma que eles se encaixem na doutrina do Partido.

Por exemplo, se o Grande Irmão fez uma previsão que se revelou errada, os funcionários do Ministério devem reescrever a história de forma que a previsão do Grande Irmão seja precisa.

Dentro da novela, Orwell discute qual é a razão para a existência deste ministério: o seu objetivo é criar a ilusão de que o Partido é absoluto. O Partido não muda suas diretrizes (por exemplo, ele não troca seus aliados ou inimigos entre Lestásia e Eurásia), não comete erros (o Partido não demite membros nem faz previsões erradas sobre suprimentos), porque isto implicaria fraqueza, e para manter o poder o Partido deve parecer eternamente correto e forte.

Departamentos[editar | editar código-fonte]

O livro menciona os seguintes departamentos do ministério, com seus nomes no original Newspeak (traduzida por Novilíngua, em português):

  • Departamento de Registros (Recdep em Newspeak)
  • Departamento de Ficção (Ficdep em Newspeak)
  • Departamento de Propaganda (Propdep em Newspeak)
  • Departamento de Tele-programas (Teledep em Newspeak)
  • Departamento de Pesquisa (Resdep em Newspeak)
  • Departamento de Música (Musdep em Newspeak, mas não fica claro pelo texto que este é um departamento do MiniVer ou de outro)