Mirra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaMirra
Mirra (Commiphora myrrha) [1]

Mirra (Commiphora myrrha) [1]
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Sapindales
Família: Burseraceae
Género: Commiphora
Espécie: C. myrrha
Resina da mirra

A mirra (Commiphora myrrha) é uma árvore espinhosa, de folhas caducas, que pode atingir 5 metros de altura, com flores vermelho-amarelo, e frutos pontiagudos. É nativa do nordeste da África (Somália e partes orientais da Etiópia) encontra-se também no Médio Oriente, Índia e Tailândia. Cresce em matas e prefere solos bem drenados e muita exposição ao sol.

Propaga-se por sementes, na primavera, ou por estacas ao fim do estágio de crescimento. É também o nome dado à resina colhida de fissuras abertas na casca da árvore de nome botânico Commiphora molmol, que depois de seca se transforma em grânulos de coloração amarela-avermelhada. A palavra mirra deriva do aramaico ܡܪܝܪܐ (Murr) e árabe مر (mur), que significa "amargo".

Aplicações[editar | editar código-fonte]

A resina que se obtém dos seus caules é usada na preparação de medicamentos, devido a suas propriedades anti-sépticas.

Os egípcios empregavam a mirra no culto ao deus Sol e como ingrediente na mumificação, uma vez que suas qualidades embalsamadoras já eram conhecidas. Até o século XV, era usada como incenso em funerais e cremações. É também utilizada em algumas celebrações religiosas como a missa e a gira de umbanda. A sua fragrância também pode ser utilizada em incensos para dar um leve aroma de terra ou como aditivo para o vinho, uma prática descrita por Fabius Dorsennus, uma autoridade no assunto durante a Antiguidade.

Atualmente utilizam-se comercialmente os componentes da mirra em produtos como loções, pastas de dente, perfumes e outros cosméticos. [2] A naturopatia ainda recomenda seu uso em cavidades orais no tratamento de infecções causadas por bactérias, fungos e vírus.

Alusões[editar | editar código-fonte]

Segundo a Bíblia, a mirra foi, além de ouro e incenso, um dos três presentes dados ao Menino Jesus pelos Reis Magos, no Evangelho de Mateus. [3]

Referências

  1. Catalogue of Life (2014). Commiphora myrrha (em inglês). Página visitada em 19 de agosto de 2014.
  2. Species Information (em inglês). www.worldagroforestrycentre.org. Página visitada em 19 de agosto de 2014.
  3. Mateus 2:11
  • Dalby, Andrew. Dangerous Tastes: the story of spices (em inglês). Londres: London: British Museum Press, 2000. 107–122 p. ISBN 0714127205


Páginas externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mirra