Misfits

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Misfits
Misfits em San diego 19-11-2008
Informação geral
Origem Lodi, Nova Jérsei
País  Estados Unidos
Gênero(s) Horror punk
Punk rock
Hardcore punk
Thrash metal
Período em atividade 19771983
1995 – atualmente
Gravadora(s) Plan 9, Caroline, Roadrunner, Misfits
Página oficial Misfits.com
Myspace
Integrantes Jerry Only
Dez Cadena
Eric "Goat" Arce
Ex-integrantes Glenn Danzig
Diane DiPiazza
Jimmy Battle
Manny Martínez
Franché Coma
Mr. Jim
Bobby Steele
Joey Image
Arthur Googy
Doyle Wolfgang von Frankenstein
Brian Damage
Dr. Chud
Michale Graves
Marky Ramone
Robo

Misfits é uma banda formada por Glenn Danzig em 1977 na cidade de Lodi, Nova Jérsei. Foram os criadores do horror punk[1] , um sub gênero do punk rock, e exerceram influência em diversas outras bandas de rock e metal em geral.

História[editar | editar código-fonte]

1977 - 1983[editar | editar código-fonte]

O nome da banda foi tirado do último filme da atriz Marilyn Monroe, The Misfits.

Os integrantes originais da banda eram Glenn Danzig (Glenn Allen Anzalone) nos vocais e teclados (que mais tarde fundaria uma banda com seu próprio nome), Jerry Only (Gerald Caiafa) no baixo e e Manny Martínez na bateria, entrando mais tarde Doyle, o irmão caçula de Jerry Only.A banda Misfits é conhecida por suas letras pesadas que costumam falar de corações arrasados, violência e histórias de horror

Os colegas de escola Glenn Anzalone e Gerald Caiafa resolveram formar uma banda. Glenn adotou o nome artístico de Glenn Danzig e Gerald passou a se chamar Jerry Only. Gravaram um modesto compacto com duas faixas: "Cough Cool" e "She"; no qual Glenn cantava e tocava um piano elétrico e Jerry, o baixo. A experiência deu tão certo que eles recrutaram mais dois amigos da vizinhança, Franché Coma e Mr. Jim para gravar o disco Static Age, no começo de 1978, porém este disco acabaria saindo quase 20 anos depois.

Tocavam maquiados músicas simples e rápidas que logo fizeram com que o The Misfits fosse classificado como uma das bandas precursoras do movimento punk e portanto uma grande influência de bandas que vieram a seguir.

Nesse mesmo período somaram-se à banda o guitarrista Bobby Steele,(Franché Coma saiu saiu da banda porque ele não gostava de excursionar) e com a sua entrada continuaram a evoluir os elementos de horror na banda ,e pouco tempo depois e o baterista Arthur Googy, com os quais se repete a mesma história no decorrer de dois anos ,um álbum feito em vários compactos, também. Neste caso, trata-se do disco "12 Hits From Hell". Seu lançamento estava previsto para 2000, mas desta vez a empreitada da gravadora fora embargada por Glenn Danzig e Jerry Only, pois tanto a mixagem quanto a parte gráfica não satifizeram a ambos.

Apesar de ser uma banda pesada para a época, originalmente não dispunham de guitarrista. O grupo sempre foi polêmico: Segundo diversos sites e publicações especializadas em rock os Misfits poderiam ter alavancado a sua carreira quando foram chamados para abrir um show do The Clash em Londres em novembro de 1979, porém o vocalista Glenn Danzig e o então guitarrista Bobby Steele (que depois formou a banda The Undead) foram ver uma apresentação da banda The Jam em Londres e na entrada arrumaram uma confusão com alguns skinheads, que acabou com a prisão de Danzig e Bobby Steele, impossibilitando-os de fazer a apresentação de abertura. Os dois ficaram dois dias na cela da esquadra de prisão, e foi aliás nesse local que Danzig escreveu a música "London Dungeon", único fruto daquela viagem, que foi inteiramente paga com o cartão de credito do pai de Jerry Only.

Não obstante, Bobby Steele deixa a banda para formar o The Undead, e Paul, o irmão mais novo de Jerry, assume a guitarra e passa a pegar a estrada com a banda. Em estúdio, ajuda a completar as gravações do que já havia sido feito e assim debutar no disco Walk Among Us. Por ser alto, magro e carrancudo, Paul recebe o apelido de Doyle.

Glenn Danzig Atomic Comics Signing.JPG

De 1977 a 1981 praticamente só gravaram EP’s. Foi em 1982 que começaram a sair os álbuns e compilações da banda. Walk Among Us sai em 1982,acabou sendo o primeiro álbum da banda, foi o único álbum a ser lançado enquanto a primeira encarnação da banda ainda estava ativa.

Em 1983 veio o último trabalho, Earth A.D./Wolfs Blood, fonte de inspiração para grande parte das bandas de thrash metal da época. Relatos de quem viu a banda ao vivo em seu auge, garantem que a experiência era incomparável. Os shows de Halloween realizados pelo grupo nos anos 80, tornaram-se lenda do underground nova-iorquino. Mas o Misfits, mesmo com sua música gravada de forma quase rudimentar e cercado por letras e visual de difícil assimilação, acabaria extrapolando o underground e tornando-se uma das mais cultuadas bandas do rock americano.

Outras características dos Misfits são criar canções violentas e românticas ao mesmo tempo e satirizar discos antigos ou discos de histórias infantis. Os seus vinis eram sempre coloridos e impressos em 7 ou 12 polegadas.

Durante os anos de sua formação mais clássica, a banda não saiu do underground de Nova Iorque. Não venderam muitos discos, não lotaram arenas, não tiveram repercussão na grande imprensa musical e não impressionaram praticamente ninguém com os seus músicos apenas medianos e letras baseadas em filmes de terror classe B (entre outras canções, gravaram "Night of the Living Dead", "Brain Eaters", "Vampira", "Mommy, Can I Go Out and Kill Tonight?", "I Turned Into a Martian" e "Halloween"). Praticamente não chegaram a ser profissionais (todos possuíam empregos paralelos à banda).

A primeira versão do grupo encerrou as suas atividades em 1983, quando Glenn Danzig resolveu seguir uma carreira solo. Com o fim da banda, Glenn Danzig montou uma banda chamada Samhain, e mais tarde, um bem sucedido conjunto batizado apenas de Danzig, que contabiliza milhões de cópias vendidas. Jerry Only e seu irmão Doyle passaram o resto daquela década e a primeira metade dos anos 90 na obscuridade.

1995-2000[editar | editar código-fonte]

Doyle Wolfgang von Frankenstein.jpg

Embalados pelo relativo sucesso que as suas músicas estavam a experimentar ao serem gravadas por outras bandas, como os Metallica e Guns N' Roses, os The Misfits resolvem voltar a ativa, Jerry Only que tinha processado Glenn Danzig pelos direitos do nome Misfits desde por volta de 1987, e, a partir de 1 de janeiro de 1995 o nome Misfits passava a ser oficiamente de Jerry Only. Durante o tempo em que não tinha os direitos do nome Jerry e o irmão Doyle Wolfgang von Frankenstein (Paul Caiafa) montaram uma banda chamada Kryst the Conqueror, um projeto cristão que não fazia shows, era apenas um banda de estúdio e que visava sobretudo desenvolver as guitarras criadas por ambos.

Em outubro de 1994 os The Misfits iniciaram os testes para um novo vocalista, entre os possíveis nomes estavam Peter Steele dos Type O Negative e Dave Vanian do The Damned, mas as escolhas finais acabaram por recair sobre Dave Vanian e um jovem desconhecido de 20 anos chamado Michale Emmanuel. Michale nunca tinha ouvido falar dos The Misfits, apesar de ser da mesma cidade, e ficou a saber da audição do novo vocalista através de um amigo. Para aprender as músicas e as letras Michale comprou o CD Collection vol. 1, e foi justamente esse desconhecimento que fez com que escolhessem Michale, Jerry queria montar um Misfits diferente do idealizado por Glenn Danzig, que queria um Misfits mais maldito, e um vocalista que desconhecia os Misfits originais teria uma interpretação própria da banda. Michale Emmanuel adotou o pseudônimo de Michale Graves na banda.

Além de Michale, os Misfits também contrataram o baterista David Calabrese, que adotou o pseudônimo de Dr. Chud, que são as iniciais de "Cannibalistic Human Underground Drummer". Os novos Misfits fizeram a sua primeira aparição oficial no dia 27 de outubro de 1995. Em 27 de fevereiro de 1996 foi lançado um box set contendo quatro CDs com todas as músicas da formação clássica do Misfits, os CDs vinham num caixão e foram feitas poucas unidades. Atualmente esta fora de catálogo.

Material inédito[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de maio de 1997 os The Misfits lançaram American Psycho pela gravadora Geffen, um disco que continha dezessete músicas inéditas, e no dia 6 de junho de 1997, os Misfits gravaram as cenas dos clipes "Dig Up Her Bones" e "American Psycho". Ambos os clipes tiveram boa repercussão na televisão e chamaram a atenção do público e a atenção geral para a banda, os novos Misfits prepararam para o seu regresso uma magnífica estratégia de marketing como nunca haviam feito, Jerry Only e Doyle estavam empenhados em transformar os Misfits numa banda extremamente famosa. A estratégia incluía aparições em programas de televisão (inclusive infantis), empréstimo de músicas para lutadores de luta livre (wrestler), e até participações em alguns desses shows. Clipes (coisa que praticamente nunca fizeram antes) e propaganda em revistas em quadrinhos, de facto a marvel comics transcreveu os versos da música "Braineaters" na última página de todas as suas revistas de um mês de 1996.

Doyle-misfits.jpg

No dia 13 de maio de 1998 Michale Graves disse aos outros integrantes que não estava apto a fazer a turnê sul-americana e foi substituído por Myke Hideous, cantor do Empire Hideous e antigo amigo de Jerry, foi ele que fez os shows da turnê brasileira em 1998, mas em 10 de agosto de 1998 Michale Graves voltou em forma para a banda. A banda veio novamente para América do Sul em 1999 para divulgar o álbum Famous Monsters, (porém não passaram pelo Brasil). Graves foi o mais responsável por ter levado a banda ao estrelato, porém diante toda a fama, Graves e Chud saem da banda em 2000. Tudo leva a crer que Jerry Only teria sido o responsável. Até que por fim, seu irmão Doyle (guitarrista) também deixou a banda e os Misfits atuais nunca chegaram ao mesmo sucesso do que aquele dos anos 90.

No dia 14 de outubro de 1998 foi lançado o disco Evilive II, mas só para o fã clube oficial da banda o Fiend Club.

O disco posterior a American Psycho foi lançado em agosto de 1999 pela Roadrunner Records e foi batizado com o nome de Famous Monsters (disco considerado o mais famoso da banda até hoje), o disco continha dezoito canções e, como em American Psycho, apresentava uma sonoridade mais rápida e mais pesada do que os Misfits originais. Os Misfits estavam em alta na época e fazendo muito sucesso pelo mundo principalmente no Japão, e no Brasil onde eram uma banda cultuada, mas em 25 de outubro de 2000, Michale Graves e Dr. Chud (por motivos desconhecidos) deixaram a banda. A saída de Michale Graves, segundo o próprio relatou em entrevistas ao longo dos anos, foi por causa de uma discussão com Jerry Only antes do "American Pshyco Tour" no Brasil em 1998. Os dois formaram uma banda chamada Graves e depois Lost Boys. Hoje Dr. Chud toca na banda Gorgeous Frankenstein, e Michale Graves segue uma carreira solo.

Misfits 25 anos[editar | editar código-fonte]

GlennDanzig.JPG

Em 2001 os Misfits começaram uma turnê de comemoração dos 25 anos da banda que contava com uma nova formação, Jerry Only (baixo e vocais), Dez Cadena ex-Black Flag (guitarra) e Robo (bateria) também ex-Black Flag, e ex-Misfits, O irmão de Jerry, Doyle, deixou a banda por problemas pessoais e, até hoje não retornou, tudo leva a crer que devido a desentendimentos com o irmão, pois ao que parece eles não se falaram mais. Hoje ele toca no Gorgeous Frankenstein ao lado de Dr. Chud, e Argyle Goolsby (Blitzkid).

Em 2001 Marky Ramone assumiu o posto de baterista.

Em 2003 a banda lança um álbum chamado Project 1950 tocando versões de rock and roll da década de 1950 e 1960. A partir deste ponto o Misfits tem apenas Jerry Only, da formação original,. Na guitarra aparece Dez Cadena e na bateria Marky Ramone. Em 2005 Marky saiu da banda de modo amigável e Robo retornou ao grupo. Essa formação nunca alcançou o mesmo grande sucesso da formação de 1995 à 2000 que continha Michale Graves e Dr. Chud.

Em dezembro de 2004, Doyle se reuniu com Glenn Danzig para um set especial de 30 minutos em que tocam clássicos do Misfits. Foi a primeira vez em mais de vinte anos que os dois se reuniram. “Isso será o mais próximo de uma reunião do Misfits que vocês verão”. Disse Glenn à imprensa norte-americana da época. Em 2007 produziu novo projeto de Doyle Gorgeous Frankenstein. Segundo Doyle, por volta de 2002, era para ter havido uma reunião do conjunto com Glenn Danzig, mas Jerry Only e seu empresário estragaram tudo. A ideia na época, segundo Doyle, seria a realização de uma turnê e um disco inédito.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio

Filmografia[editar | editar código-fonte]

The Misfits aparecem os seguintes filmes:

  • Animal Room (1995), como Misfits
  • Big Money Hustlas (2000), como Misfits 1–4 (individualmente creditados)
  • Bruiser (2000), como Misfits
  • Campfire Stories (2001), como Misfits

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Atual formação[editar | editar código-fonte]

Ex-membros[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  1. MusicMight (inglês). (Página visitada em 13 de julho de 2009.)
  2. Static Age was recorded in 1978, but was not released in its entirety until 1996, as part of the Misfits box set. It was released as a separate album in 1997. Music Albums on Wikipedia are always listed in order of release date not recording date so Static Age belongs on this list as 1996.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]