Missão das Nações Unidas de Apoio a Timor-Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Missão das Nações Unidas de Apoio a Timor-Leste (UNMISET) foi estabelecida em 20 de maio de 2002,[1] no mesmo dia em que Timor-Leste se tornou um Estado independente internacionalmente reconhecido. Também nessa data, a Administração de Transição das Nações Unidas em Timor-Leste (UNTAET) foi encerrada.

Forças militares e policiais de nações contribuintes foram postas sob o controle do Representante Especial do Secretário-Geral. Após um relatório de progresso enviado pelo Secretário-Geral em 2003,[2] o mandato inicial de 12 meses foi estendido para dois anos,[3] posteriormente estendida a 20 de maio de 2005,[4] [5] sendo ainda depois substituída pelo Escritório das Nações Unidas em Timor-Leste (UNOTIL).[6]

Um relatório final foi então apresentado ao Conselho de Segurança e um pronunciamento foi feito sobre um apoio contínuo com uma Unidade de Patrulhamento de Fronteira.[7]

Os mandatos das Resoluções do Conselho de Segurança também prepararam uma Unidade de Crimes Graves para investigar os eventos de 1999.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Martin, Ian; Alexander Mayer-Rieckh. (Spring 2005). "The United Nations and East Timor: From Self-Determination to State-Building" (em Inglês). International Peacekeeping 12 (1): 125–145. DOI:10.1080/1353331042000286595.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]