Miss América (concurso de beleza)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Miss America
Fundação 1921
Tipo Concurso de bolsas de estudo
Sede Linwood (Nova Jérsei)
CEO Art McMaster
Sítio oficial Página oficial
Candidatas ao título de Miss America em visita à Andrews Air Force Base em 2003

Miss América é um tradicional concurso de beleza realizado desde 1921 nos EUA que conta com a participação de candidatas dos 50 Estados americanos mais os territórios de Porto Rico e Ilhas Virgens Americanas. As vencedoras recebem uma bolsa de estudos. O concurso foi realizado em Atlantic City durante vários anos, sempre no mês de setembro, até 2004 (exceto em 2000, quando o evento ocorreu em 14 de outubro.

Desde 2006, tem suas finais realizadas em Las Vegas. Atualmente, o Miss America é conhecido por ser um scolarship pageant ("concurso de bolsas de estudo", em português livre). Seus prêmios principais são bolsas de estudo para a vencedora e suas finalistas em instituições de ensino escolhidas pelas próprias candidatas. Nesse ano, o Miss America Scolarship Program (principal programa de bolsas escolares para garotas jovens no mundo) arrecadou US$ 45 milhões para assistência educacional, segundo seus responsáveis.

A atual detentora do título é Caressa Cameron, da Virgínia[1] , eleita em 30 de janeiro de 2010.

História[editar | editar código-fonte]

Margaret Gorman foi a primeira vencedora do concurso Miss America, em 1921.

O concurso Miss América foi realizado pela primeira vez em 8 de setembro de 1921, como um evento de dois dias em Atlantic City, Nova Jersey. O evento daquele ano foi chamado de Atlantic City Pageant. A prova de talentos, a principal do programa do concurso, foi criada em 1935. Nessa época, mulheres "não-brancas" foram barradas da competição, restrição somente derrubada em 1970.

Em 1951, Yolande Betbeze causou controvérsia com os organizadores ao se recusar a posar de maiô para a propaganda do concurso.A questão da recusa foi devidoa respeitada cantora de ópera. Nessa ocasião, a Catalina Swimwear retirou seu patrocínio e criou os concursos concorrentes Miss USA e Miss Universo,realizados a partir do ano seguinte e teriam uma visibilidade global maior.

O concurso de 1955 foi o primeiro a ser transmitido. Durante a década de 60, chegou a ser o programa mais assistido da televisão americana e passou a ser considerado um símbolo nacional. Em 1964, o Miss America teve de ser adiado em função da Convenção do Partido Democrata que escolheria o candidato às eleições presidenciais daquele ano. No entanto, os protestos feministas de 1968 do Women's Liberation derrubaram os índices de audiência até então altos do Miss America, nas avaliações da Nielsen Ratings.

Após a revolta, as regras do Miss America foram flexibilizadas para possibilitar a participação de candidatas de outras raças no concurso, o que começou a acontecer em 1970. As mudanças de então possibilitaram vitórias como a de Rebecca Ann King, estudante de direito conhecida por defender o direito ao aborto nos Estados Unidos, em 1974. Na tentativa de dar uma imagem "mais jovem", os organizadores do concurso demitiram o ator Bert Parks da função de apresentador em 1979. Em 1984, a atriz e cantora Vanessa Williams se tormou a primeira negra a ser coroada Miss América.

Nos anos 90, o Miss América sofreu nova reformulação e chegou ao formato atual. Desde os anos 60, a popularidade do concurso vinha dispencando consideravelmente, chegando ao ponto da ABC cancelar a transmissão do concurso em 2005. No ano posterior, os direitos foram vendidos para a CMT, um dos braços da Viacom, dona da MTV americana. Até 2010, a transmissão do evento esteve sob a responsabilidade da TLC, pertencente à Discovery Networks.

Em 24 de maio de 2010, a ABC assinou novo acordo com a Miss America Organization. Com o contrato, o concurso volta à televisão aberta americana depois de seis anos. A primeira transmissão do certame com a retomada da antiga parceria acontecerá em 15 de janeiro de 2011[2] . Chris Harrison, do reality The Bachelor/Bachelorette irá apresentá-lo.

Avaliação[editar | editar código-fonte]

Candidatas em trajes de banho no concurso Miss America 1953

Os critérios de classificação e avaliação das candidatas ao título de Miss América são os seguintes:

  • 1) Entrevista Individual: Neste segmento, cada candidata conversa com os jurados sobre uma variedade de temas desde curiosidades fúteis a sérias questões políticas e sociais. A candidata ganha pontos por ser bem falada, educada, articulada e confiante. Esta competição é menos conhecida do público em geral do que outros aspectos do concurso, uma vez que ao contrário dos outros três, que não tem lugar em palco de teatro, geralmente nem é televisionada. A Enterivista Individual corresponde a 25% da pontuação geral da candidata.
  • 2) Talento: Na parte de Talentos da competição, a candidata se apresenta no palco diante dos juízes e da plateia. Os talentos mais comuns são canto e dança, mas uma variedade de outros talentos podem ser exibidos por escolha das candidatas, algumas demonstram malabarismos, tocar instrumentos musicais, apresentar ventriloquismo, pintura de desenho rápido. A porção de talentos corresponde a 35% da pontuação total da candidata.
  • 3) Trajes de banho (Lifestyle & Fitness): Nesta porção, as candidatas desfilam no palco em trajes de banho e sapatos de salto alto. O concurso Miss América regula certas normas mínimas de modéstia que o equipamento deve cumprir. A julgar por esta parte da competição, centra-se na aptidão física geral, equilíbrio e postura. Até recentemente, as candidatas eram obrigadas a usar trajes de uma peça, um pouco datados, e idênticos. Recentemente, a organização passou a permitir que as candidatas passasem a usar roupas de duas peças, biquinis, ou trajes de uma peça mais modernizados. Em 1996, o concurso relaizou uma enquete telefônica pedindo ao público que decidisse que a porção de Trajes de Banho devesse ou não continuar. Uma esmagadora maioria de 87% manteve a fase de maiô na competição do Miss América. Esta porção corresponde a 15% da pontuação geral da candidata.
  • 4) Trajes de Gala: Na parte de trajes de gala, as candidatas são julgadas em pose e equilíbrio enquanto andam pelo palco. A porção de Trajes de Gala corresponde a 20% da pontuação geral da candidata.
  • 5) Pergunta de Palco (Onstage Question): Durante a competição de trajes de gala, as candidatas respondem a questões aleatórias de uma lista pré-determinada na qual elas devem responder no palco sem nenhuma preparação. As perguntas são tópicas e envolvem assuntos da atualidade. As perguntas exigem da candidata conhecimento e preparo para opinar sobre estas. A Pergunta de Palco corresponde a 5% da pontuação geral da candidata.

Uma seção de moda casual foi adicionada ao concurso Miss América em 2003 e estava chegando às competições estaduais e locais, no entanto, a seção de "casual wear" foi cancelada em 2006 e não está mais em uso em qualquer nível do programa do Miss América.

Vencedoras[editar | editar código-fonte]

Caressa Cameron, Miss America 2010
Ano Miss America Estado que Representou
2010 Caressa Cameron Virginia
2009 Katie Stam Indiana
2008 Kirsten Haglund Michigan
2007 Lauren Nelson Oklahoma
2006 Jennifer Berry Oklahoma
2005 Deidre Downs Alabama
2004 Ericka Dunlap Florida
2003 Erika Harold Illinois
2002 Katie Harman Oregon
2001 Angela Perez Baraquio Hawaii
2000 Heather French Kentucky

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

Emissoras[editar | editar código-fonte]

  • ABC: 1954-1956, 1997-2005, 2011-2013
  • CBS: 1957-1965
  • NBC: 1966-1996
  • CMT: 2006-2007
  • TLC: 2008-2010

Homenagens e paródias[editar | editar código-fonte]

  • Sesame Street parodiou o concurso Miss América como a "carta do dia", espetáculo apresentado por Guy Smiley. As cinco finalistas foram as vogais e a vencedora do concurso foi a letra E.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Miss América (concurso de beleza)