Mister Ed

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mister Ed
'Mister Ed' (PT/BR)
O elenco principal de Mister Ed
Informação geral
Formato Seriado
Duração 30 minutos
Criador(es) Walter R. Brooks
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Produtor(es) Arthur Lubin
Herbert W. Browar
Al Simon
Elenco Allan Lane (voz de Mr. Ed)
Alan Young
Connie Hines
Edna Skinner
Larry Keating
Exibição
Emissora de
televisão original
Estados Unidos Syndication
Estados UnidosCBS
Transmissão original 5 de Janeiro de 1961 - 6 de Fevereiro de 1966
N.º de temporadas 6
N.º de episódios 144

Mister Ed é uma série de televisão estadunidense de comédia produzida pela Filmways[1] , que foi ao ar pela primeira vez pela Syndication, de 5 de janeiro à 2 de julho de 1961 e, posteriormente, pela CBS, de 1 de outubro de 1961 até 6 de fevereiro de 1966. Antes disto, de acordo com o IMDb, havia sido gravado um episódio piloto em 1958 com o título The Wonderful World of Wilbur Pope, mas que não foi ao ar. Mister Ed foi a primeira série a ser lançada no meio da temporada americana. Anos depois Batman repetiria o feito.

A estrela do programa era Mister Ed, um inteligente cavalo palomino que podia falar. Seu dono era o nervoso arquiteto Wilbur Post (interpretado por Alan Young). Muito do humor do programa devia-se ao fato de que Mister Ed podia falar apenas com Wilbur, o que fazia com que as pessoas frequentemente tomassem o homem por louco. Além disso, Ed tinha um gosto peculiar para arrumar encrencas. O produtor do programa era Arthur Lubin, amigo de Mae West, que apareceu como estrela convidada em um episódio de 1964.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Influências[editar | editar código-fonte]

O programa derivou-se de um conto chamado Ed Takes the Pledge de Walter R. Brooks, da série infantil Freddy the Pig. As histórias se baseavam em animais que conversavam e interagiam com os humanos.

O conceito do programa era similar ao filme Francis the Talking Mule. Embora o filme tivesse sido lançado antes que a versão para a televisão, o livro de Brooks foi publicado antes de Francis the Talking Mule.

Mister Ed[editar | editar código-fonte]

O cavalo que interpretou Mister Ed no primeiro episódio era outro que o do restante da série. A razão da mudança é desconhecida.

Mister Ed (1949-1970) tinha a voz do caubói e astro de filmes B Allan Lane[2] quando falava e de Sheldon Allman quando cantava, exceto sua fala na música tema, que foi feita pelo próprio compositor Jay Livingston).

Lane permaneceu anônimo como a voz de Mister Ed, e os produtores do programa referiam-se a ele como "um ator que prefere permanecer anônimo". Quando o programa se tornou um sucesso, Lane pediu o crédito mas não foi atendido. Os créditos pela fala de Mister Ed apareciam como "Ele mesmo"; contudo, o nome verdadeiro do cavalo era Bamboo Harvester.

Mister Ed passou a sofrer de uma variedade de problemas de saúde desde 1968, e em 1970 ele foi sacrificado sem publicidade e enterrado na Fazenda Snodgrass em Oklahoma.[3]

Outros personagens[editar | editar código-fonte]

Wilbur tinha uma esposa tolerante chamada Carol, além dos vizinhos: Addisons (até 1963, ano em que Larry Keating morreu) e os Kirkwoods. Na última temporada, o programa ficou centrado na vida doméstica dos Posts, com a mudança do pai de Carol no começo da temporada. Connie Hines se aposentaria poucos anos depois do fim da série, mas ela e Alan Young continuaram a fazer aparições públicas juntos[4] .

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • A canção tema era de Jay Livingston e Ray Evans e cantada no programa pelo próprio Livingston.
  • O patrocínio da série, de 1961 a 1963, foi da fábrica de automóveis Studebaker-Packard Corporation, atualmente desativada. Muitos carros Studebaker apareceram no programa nesse período. Os Posts eram donos de um Lark 1962 conversível e nos cartazes de propaganda da companhia eles e Mister Ed eram mostrados com os produtos. Os Addisons tinham um Studebaker Avanti de 1962. A Ford Motor Company forneceu os veículos para a série em 1965.
  • Mister Ed movia a boca quando simulava falar. Foi contada a versão de que os produtores colocaram uma pasta de amendoim em sua boca para que o cavalo a movimentasse sem parar. Alan Young teria admitido em 2004 que essa história foi inventada por ele.[5] Ele, depois. teria dito que o que havia era um pedaço de nylon na boca do cavalo, que então tentava removê-la. Supõe-se haver também efeitos através de cabos finos que faziam a cabeça do cavalo se mover.
  • No primeiro filme do Dr. Dolittle, com Eddie Murphy, alguns homens estão a assistir Mr. Ed e conversam sobre o mito da pasta de amendoim.
  • Outros filmes com cavalos falantes são Hot to Trot (1988) e Ready to Run (2002). O nome dos cavalos eram Don e Thunder Jam (TJ) respectivamente.

Referências

  1. The New York Times Encyclopedia of Television de Les Brown (Times Books, a division of Quadrangle/The New York Times Book Company, Inc., 1977), ISBN 0-8129-0721-3, p. 277
  2. Tardin, Paulo. Os Grandes Cowboys do Cinema: Alan “Rocky” Lane. [S.l.]: Rio de Janeiro: EBAL. 14-18 pp.
  3. [http://www.findagrave.com/cgi-bin/fg.cgi?page=gr&GRid=1551 Find a Grave
  4. http://www.mister-ed.tv/Photo%20Gallery.htm
  5. Interview with Alan Young

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mister Ed