Mitch Lucker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mitch Lucker
Mitch no Rockstar Mayhem Festival 2011 em Palm Beach.
Informação geral
Nome completo Mitchell Adam Lucker
Nascimento 20 de outubro de 1984
Local de nascimento Riverside, Califórnia
 Estados Unidos
Data de morte 01 de novembro de 2012 (28 anos)
Local de morte Huntington Beach, Condado de Orange
Gênero(s) Deathcore
Ocupação(ões) Vocal
Período em atividade 2002 - 2012
Gravadora(s) Nuclear Blast, Century Media
Afiliação(ões) Suicide Silence, Caliban, Winds of Plague
Influência(s) Korn, Deftones, Slayer, Sepultura
Página oficial Twitter oficial

Mitchell Adam "Mitch" Lucker (Riverside,Califórnia, 20 de outubro de 1984 - Huntington Beach, Condado de Orange, 01 de novembro de 2012), foi um músico americano, membro fundador e vocalista da banda de deathcore Suicide Silence, onde permaneceu desde sua formação em 2002 até sua morte em um trágico acidente de moto aos 28 anos de idade em 31 de outubro de 2012.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mitch Lucker nasceu em 20 de Outubro de 1984. Ele cresceu em Riverside, Califórnia, com seus pais e dois irmãos. Ele sofria de Transtorno de Ansiedade Social e Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Ele era casado com "Jolie Carmadella". E teve uma linda filha chamada "Isis Kenadee Lucker" que nasceu em 30 de junho de 2007[2] .

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Mitch Lucker primeiro começou a tocar na banda de garagem de seu irmão, fazendo covers de uma música do Hatebreed ele sabia a letra de quando eles precisavam de um vocalista. Lucker e o guitarrista Chris Garza formaram Suicide Silence, em 2002, uma banda que alcançou a fama precoce. Originalmente, a banda teve dois vocalistas, Tanner Womack e Lucker. No entanto, quando Womack foi demitido, Lucker se tornou o único vocalista.[3]

O álbum de estréia da banda The Cleansing se tornou o mais bem vendido da Century Media com 7.250 cópias vendidas na primeira semana. O seu segundo álbum No Time to Bleed foi lançado em 30 de junho de 2009. O último álbum da banda com Mitch Lucker The Black Crown foi lançado em 12 de julho de 2011. As letras de The Black Crown tinham começado a perder o conteúdo anti-religioso do que os álbuns anteriores.

Lucker explicou:

Cquote1.svg Eu não estou tentando colocar as crenças das pessoas para baixo - é sobre mim e minha vida. Esta é a minha cabeça que abriu e derramou no papel! Eu ainda tenho as mesmas crenças e os mesmos pontos de vista, mas eu sou mais aberto a tudo. [...] Neste ponto da minha vida, eu não vejo o lado bom em fazer as pessoas odiá-la por algo que você diz. Este álbum é para todos. Cquote2.svg
Mitch Lucker falando sobre a perda do conteúdo anti-religioso do álbum The Black Crown do que os álbuns anteriores.

Influências[editar | editar código-fonte]

Em uma entrevista para "The AU Interview", Mitch Lucker disse que as bandas que o influenciaram em começar uma banda eram "Korn, Deftones, Slayer, Sepultura e qualquer coisa que meu pai trouxe para casa."[4]

Morte[editar | editar código-fonte]

Na noite de Halloween em 31 de Outubro 2012, Mitch Lucker, conduzia sua moto Harley-Davidson versão Forty-Eight modelo 1235 em Huntington Beach no Condado de Orange, quando perdeu o controle e bateu em um poste, de acordo com um comunicado da polícia local as 20h55. Ele foi levado ao Centro Médico Irvine, da Universidade da Califórnia as 21:00 h no dia 31 de outubro onde acabou falecendo devido aos graves ferimentos do acidente as 06h17.[5] [6] [7] [8]

Os membros da banda deixaram um comunicado a após sua morte pela rede social Facebook:

Cquote1.svg "Não há maneira fácil de dizer isto. Mitch faleceu no início desta manhã devido aos ferimentos sofridos durante um acidente de moto. Isto é completamente devastador para todos nós e nós oferecemos nossas mais profundas condolências à sua família. Ele estará para sempre em nossos corações."" Cquote2.svg
O comunicado da morte de Mitch Lucker no facebook.

Na noite de 01 de novembro, uma vigília foi realizada em memória de Lucker no local do acidente. Estiveram presentes 300 a 400 fãs, amigos e familiares. A esposa de Lucker, Jolie Carmadella, afirmou que ele estava no momento da sua morte embriagado, e que ela pediu para ele não sair de casa.[9] Nos últimos tempos Mitch estava tendo sérios problemas com as bebidas alcoólicas, tanto que no dia do acidente ela implorou momentos antes de ele sair. Mitch sempre procurava algo que suprimia sua adrenalina quando não estava em turnê, e a velocidade era sua grande paixão naquele momento.

Jolie Carmadella esposa de Lucker disse:

Cquote1.svg Ele era alcoólatra, tinha sido uma grande batalha. Tentei impedi-lo. Eu estava na frente dele pedindo-lhe para não sair de casa. Implorando-lhe... Justo a sério, para nós, não nos deixe. E ele fez. E isso é o que aconteceu ... Ele era um homem incrível. Ele era um pai maravilhoso e um ótimo marido. E agora ele vai perder o crescimento da filha ​​Kenadee de cinco anos de idade, porque ele decidiu beber e conduzir. Cquote2.svg
Jolie Carmadella falando que ela implorou para mitch não sair de casa.

O Suicide Silence e companheiros da banda realizou um show em homenagem ao Mitch Lucker intitulado "Ending is the Beginning" no dia 21 de dezembro de 2012, que foi realizado no Teatro Fox, em Pomona, California. Ele serviu para beneficiar os custos para o futuro da educação de Kenadee Lucker. A banda também começou um Fundo para Educação de Kenadee Lucker e continua a promover doações para a filha de Mitch.[10] [11]

Oliver Sykes, vocalista do Bring Me The Horizon uniram-se com o fotógrafo da banda Adam Elmakias para arrecadar dinheiro para a filha de Lucker. Todo o dinheiro arrecadado irá para a educação de Kenadee.

Em 18 de fevereiro de 2014 a banda Suicide Silence lança em CD/DVD/Blu-ray "Ending is the Beginning: The Mitch Lucker Memorial Show" em homenagem ao Mitch Lucker. O evento histórico conta com participações especiais de grandes nomes do metal como o Randy Blythe, Max Cavalera, Chad Gray, Tim Lambesis.[12]

Discografía[editar | editar código-fonte]

Suicide Silence
Colaborações
Banda Álbum Canção Ano
Winds of Plague The Great Stone War Classic Struggle 2009
Caliban I Am Nemesis We Are the Many 2012
The Acacia Strain Predator; Never Prey 2006
My My Misfire The Sinatra
The Devastated Spit Vitriol 2012

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons