Mitos e Falácias em Nome da Ciência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mitos e Falácias em Nome da Ciência (em inglês: Fads and Fallacies in the Name of Science, No original: In the Name of Science: An Entertaining Survey of the High Priests and Cultists of Science, Past and Present) é o segundo livro de Martin Gardner, lançado em 1957, transformou-se um clássico na literatura do cepticismo científico divertido.[1]

Michael Shermer disse que: "O ceticismo moderno se desenvolveu em um movimento baseado na ciência, começando com o clássico de Martin Gardner, em 1952".[2]

O livro desmascara o que caracteriza como o pseudociência, e os pseudocientistas que o propagam. A publicação 1957 de Dôvar é uma versão revisada e expandida em nome da ciência, que foi publicada por G. P. Putnam's Sons em 1952. Até à data de 2005 foi republicado pelo menos trinta vezes.

Referências

  1. Gardner (1957)
  2. Shermer, Michael. Why People Believe Weird Things: Pseudoscience, Superstition, and Other Confusions of Our Time (em ). Nova Iorque: Henry Holt, 2002. p. 16. ISBN 0-8050-7089-3.

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]