Melias da Arménia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mleh da Arménia)
Ir para: navegação, pesquisa
Mleh
Príncipe das Montanhas
(Príncipe arménio da Cilícia)
Governo
Reinado 1170 a 1175
Antecessor Ruben II
Sucessor Ruben III
Dinastia Rubenidas
Vida
Morte 15 de Maio de 1175
Sis, Principado Arménio da Cilícia
Pai Leão I da Arménia
Mãe Beatriz (de Rethel ou de Melitene)

Mleh da Arménia(PE) ou Armênia(PB), Մլեհ em arménio, (morto em Sis, a 15 de Maio de 1175) foi príncipe arménio da Cilícia, sucedendo ao seu sobrinho Ruben II depois do o assassinar. Era filho do primeiro casamento de Leão I da Arménia com uma mulher chamada Beatriz, provavelmente filha de Gabriel de Melitene ou de Hugo I de Rethel com Melisende de Montlhéry.

Depois de derrotado pelo imperador bizantino João II Comneno em 1138, Leão foi aprisionado em Constantinopla com dois dos seus filhos, meios-irmãos de Mleh: Ruben e Teodoro II. Mleh e o seu irmão Estêvão refugiaram-se com o seu primo Joscelino em Edessa e só voltariam à Cilícia em 1143, quando Teodoro II se evadiu da prisão e começou a reconquista dos territórios do pai.

En 1164 tentou assassinar Teodoro para usurpar o trono, mas o atentado foi descoberto antes de ser executado. Mleh refugiou-se em Antioquia, onde tentou aderir à Ordem dos Templários, para depois partir para a Alepo, onde se colocou ao serviço de Nur ad-Din e, segundo alguns relatos, se converteu ao Islão.

Nur ad-Din apoiou as ambições de Mleh e, após a morte de Teodoro em 1169, forneceu-lhe um exército para tomar a Cilícia, governada pelo regente Tomás (seu primo) em nome do menor Ruben II. Tomás não conseguiu resistir e fugiu para o Principado de Antioquia, onde foi assassinado às ordens de Mleh. Ruben fora deixado aos cuidados do católico São Nerses IV em Hromgla. Nerses foi assassinado por agentes de Mleh em 1169, Ruben no ano seguinte, e Mleh subiu ao trono.

O seu reinado foi encarado negativamente pelos arménios devido à aliança com Nur ad-Din, e à sua política contra os estados cruzados - entre outras acções, em 1171 atacou as forças lideradas por Estêvão I de Sancerre, que ia abandonar a Terra Santa, e exigiu um resgate pela sua libertação. Mas foi esta aliança que permitiu que os arménios concluíssem a conquista da Cilícia, eliminando a presença bizantina. Em 1173 retomou as cidades de Adana, Mamistra e Tarso, e obteve o que o meio-irmão Teodoro nunca tinha conseguido: o reconhecimento de Manuel I Comneno como soberano do Principado Arménio da Cilícia.

Mleh casou-se com uma filha de Vasil de Gargar, da família Souren-Pahlavouni, com Maria de Lampron. De uma amante nasceu um filho, Grigor que foi cegado em 1175 e morreu em 1209. No governo do principado, Mleh obteve reputação de se dedicar a todo o tipo de extorsão e tirania, acumulando muitas riquezas. Contrariados também pela aliança aos muçulmanos, os seus barões assassinaram-no em Sis a 15 de Maio de 1175, oferecendo o trono ao seu sobrinho Ruben III.

Bibliografia e ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Ruben II
Armas dos rubenidas (usadas pela primeira vez por Leão II da Arménia).
Príncipe das Montanhas
(Príncipe arménio da Cilícia)

1170-1175
Sucedido por
Ruben III