Moa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaMoás
Moas sendo atacadas por uma águia-de-haast

Moas sendo atacadas por uma águia-de-haast
Estado de conservação
Status iucn3.1 EX pt.svg
Extinta  (c. 1500) (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Dinornithiformes
Família: Dinornithidae
Alguns géneros
Anomalopteryx

Dinornis
Emeus
Euryapteryx
Megalapteryx
Pachyornis

As moas são um grupo extinto de aves não voadoras. O grupo era endémico da Nova Zelândia e os seus representantes eram os herbívoros dominantes do seu ecossistema.

Aspecto externo[editar | editar código-fonte]

É um grupo diverso, principalmente quando se refere a seu tamanho, com postura horizontal e asas pequenas, seu corpo era fortemente apoiado por pernas grossas e pés consideravelmente grandes; pescoço longo acompanhado de uma cabeça pequena, seu bico era largo e reto e suas narinas eram bem desenvolvidas.

A moa gigante Dinornis novaezealandiae poderia atingir cerca de três metros de altura e 250 kg de peso, sendo assim a ave mais alta que já habitou a Terra.[1]

Reprodução[editar | editar código-fonte]

A moa gigante Dinornis novaezealandiae botava de 1 a 2 ovos grandes com aproximadamente 24 cm de comprimento e 17 cm de largura.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Sir Richard Owen ao lado do esqueleto de um Dinornis robustus.
  • Família Dinornithidae Bonaparte, 1853
    • Subfamília Megalapteryginae
    • Subfamília Anomalopteryginae Archey, 1941
      • Gênero Anomalopteryx Reichenbach, 1852
        • Anomalopteryx didiformis (Owen, 1844)
      • Gênero Euryapteryx Haast, 1874
        • Eurypteryx curtus (Owen, 1846)
        • Eurypteryx geranoides (Owen, 1848)
      • Gênero Emeus Reichenbach, 1852
        • Emeus crassus (Owen, 1846)
      • Gênero Pachyornis Lydekker, 1891
        • Pachyornis australis Oliver, 1949
        • Pachyornis elephantopus (Owen, 1856)
        • Pachyornis mappini Archey, 1941
    • Subfamília Dinornithinae Bonaparte, 1853
      • Gênero Dinornis Owen, 1843
        • Dinornis novaezealandiae Owen, 1843
        • Dinornis robustus Owen, 1846

Causas de sua extinção[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Moa

As moas extinguiram-se no início do século XVI. As razões do seu desaparecimento estão relacionadas com o povo Maori que habitava a Nova Zelândia e consumiam sua carne, porém apenas partes selecionadas. O povo acreditava que as coxas da ave davam força aos guerreiros, havendo, então um consumo insustentável que causou a extinção. Acredita-se que doenças trazidas por aves migratórias ou ainda pelo efeito local da erupção vulcânica tenham também contribuído. O principal predador das moas era a águia-de-haast, que se extinguiu também na mesma altura, como consequência da extinção das moas e de grande parte das suas outras presas.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Aves, integrado no Projeto Aves é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.