Modelo TMN

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sistemas de Telecomunicações - Relação entre TMN e rede de telecomunicações.

O Modelo TMN (do inglês: Telecommunications Management Network) ou Rede de Gerência de Telecomunicações, é um conjunto de padrões internacionais especificados pelo ITU-T para gerenciamento de rede de telecomunicações, isto é, conjunto de sistemas necessários ao suporte da gerência da rede e dos serviços de telecomunicações nas atividades de planeamento, provisionamento, instalação, manutenção, operação e administração. 1

O TMN que implementa a Gerência de Redes de Telecomunicações através de sistemas de suporte à operação (Sistemas de Informação), fornecendo funções de gerenciamento para redes e serviços de telecomunicações, sendo que os sistemas que compõem a TMN se comunicam entre si, com os equipamentos da rede e com sistemas de outras TMN.. O modelo é utilizado pelas empresas carriers ou operadoras que oferecem serviços de telecomunicações, como as americanas: AT&T, Sprint, e européias: France Telecom, Telefónica, entre outras. 2

O relacionamento entre a TMN e a Rede de Telecomunicações é mostrado na figura abaixo pela linha a tracejado. A TMN consiste das funções necessárias para gerir serviços e equipamentos da rede ou de telecomunicações, chamados de elementos de rede (NE), que podem ser, por exemplo, os equipamentos de telecomunicações. Os sistemas da TMN, chamados de sistemas de suporte à operação (OSS), podem comunicar entre si, com os NE ou com sistemas que pertencem a outras redes de gerência. Diferentes TMN podem pertencer a uma ou mais carriers de serviços de telecomunicações.

O conceito básico da TMN é permitir uma arquitetura aberta organizada para permitir vários tipos de sistemas de operação e equipamentos de telecomunicações operando em harmonia para troca de informações de gerência. Quando estes conceitos foram definidos pelos padrões TMN, ficou reconhecido que muitos provedores de redes e serviços já possuíam uma grande infra-estrutura de sistemas existentes, redes e equipamentos instalados que deveriam ser incorporados dentro da arquitetura TMN. Por isso a arquitetura funcional foi intencionalmente projetada para acomodar uma grande variedade de soluções operacionais, gerenciar sistemas bastante heterogêneos que caracterizam a rede de telecomunicações.


A Arquitetura TMN

Basicamente, a TMN é uma estrutura organizada para transmissão de dados entre os sistemas de informação de gerência e equipamentos de telecomunicações. Essa ligação visa a troca de informações de gerenciamento através de interfaces padronizadas, incluindo a definição de protocolos e mensagens.

Dessa forma, a TMN pode gerenciar os seguintes tipos de redes e serviços:

  • PABX (Private Automatic Branch Exchange) e terminais de usuários;
  • a própria TMN e toda a sua arquitetura de gerência;
  • quaisquer serviços oferecidos pelos sistemas citados nos itens acima.

A TMN considera as redes e os serviços de telecomunicações como um conjunto de sistemas cooperativos para gerenciá-los de forma harmônica e integrada. O modelo TMN clássico divide-se em três arquiteturas que devem ser consideradas no projeto de uma plataforma de gerência: funcional, de informação e física. Esse conjunto de componentes básicos serve para a construção da gerência das redes como também o relacionamento entre estes componentes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências