Modelo norueguês de ciclones

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As diferenças entre o modelo norueguês e o modelo de Shapiro-Keyser quanto à estrutura frontal

O modelo norueguês de ciclones é um dos mais antigos modelos de previsão de ciclones extratropicais. O modelo norueguês de ciclones foi desenvolvido pela Escola de meteorologia de Bergen durante e pouco depois da Primeira Guerra Mundial. Nesta teoria, ciclones extratropicais se desenvolvem assim que se deslocam acima e ao longo de um limite frontal, ocludindo-se e alcançando um ambiente barotropicamente frio.[1] O modelo foi desenvolvido completamente de observações meteorológicas de superfície, incluindo a descrição das nuvens perto do limite frontal. O conceito de esteira rolante quente, em meteorologia, que transporta calor e ar úmido logo a frente da frente fria acima da frente quente de superfície, foi desenvolvido a partir deste modelo de ciclones.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Referências

  1. Johnson, Shaye. The Norwegian Cyclone Model. Página visitada em 11 de Outubro de 2006.
Ícone de esboço Este artigo sobre Meteorologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.