Modulação por amplitude de pulso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Modulação por amplitude de pulso é uma forma de controle de um pulso elétrico. Permite a modulação do sinal através da discretização das amplitudes do sinal modulante. Essa modulação é feita multiplicando-se o sinal modulante por um trem de pulsos da portadora. O trem de pulsos é o sinal da portadora, consiste em uma onda quadrada.

Ao recuperar ou demodular o sinal modulado é obvio que se pretende obter a informação do sinal original. Esta informação pode ser obtida com perda de qualidade, mas não com perda de inteligibilidade. Para que isto ocorra é preciso preparar o trem de pulsos de modo que este produza uma amostragem do sinal de acordo com o teorema de amostragem.

Também chamado de Teorema de Nyquist este diz que a freqüência de amostragem deve ser duas vezes a máxima freqüência do sinal modulante. Seguindo este teorema temos a garantia de que a informação do sinal será recolhida sem nenhum dano. Mas na prática é preciso uma banda de guarda, pois não existe filtro capaz de filtrar uma onda quadrada. No entanto a equação é a seguinte:

  • f ≥ 2.fm + G

Onde: f = freqüência de amostragem, fm = máxima freqüência e G = constante que produz a banda de guarda.

Este tipo de modulação é de uso muito raro e o superado por outras tecnologias tais como a modulação de posição de pulso, e modulação de código de pulso.