Moema (distrito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Distrito paulistano de
Moema
Área 9,0 km²
População (67°) 71.459 hab. (2010)
Densidade 79,40 hab/ha
Renda média R$ 3867,78 [1] [2]
IDH 0,961 - muito elevado ()
Subprefeitura Vila Mariana
Região Administrativa Centro-Sul
Área Geográfica Centro Expandido
Sp Moema.jpg
Distritos de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg

Moema é um distrito pertencente à subprefeitura da Vila Mariana, na Zona Sul do município de São Paulo, no Brasil. Outrora chamado de "Indianópolis", experimentou um grande crescimento imobiliário na década de 1970, e ainda hoje continua a atrair investimentos,[3] sendo considerado uma região nobre da cidade. Moema lidera o ranking do índice de desenvolvimento humano no município (0,961)[4] , segundo dados do ano 2000, e tem a segunda maior renda média mensal domiciliar da cidade, sendo superada apenas pelo Morumbi.[1]

No distrito de Moema, está localizado o Parque do Ibirapuera, um dos maiores da cidade e tido como um dos cartões postais mais representativos de São Paulo, inaugurado em 1954. Assim como os bairros de Indianópolis, Jardim Lusitânia, parte do bairro do Paraíso e Vila Nova Conceição, que possui, atualmente, o metro quadrado mais caro da cidade. No distrito vizinho (Campo Belo), está localizado o Aeroporto de Congonhas, o mais movimentado do Brasil.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Moema" é uma referência à personagem homônima do poema Caramuru, de Santa Rita Durão, clássico da literatura árcade brasileira escrito em 1781.[5] O nome da personagem, por sua vez, corresponde ao termo do tupi antigo mo'ema, que significa "mentira" (no poema, Moema era a amante do personagem principal, Diogo Álvares, representando, assim, o amor falso, em contraposição ao amor verdadeiro representado pela esposa de Diogo, Catarina Paraguaçu).[6]

História[editar | editar código-fonte]

Trilhos de bonde descobertos em Moema. Foto de 2004.

A região que corresponde ao atual distrito de Moema era uma área, segundo os primeiros documentos da região, de grandes chácaras que receberam imigrantes ingleses e alemães a partir de 1880. Seu crescimento econômico e populacional foi lento, assim como o dos outros bairros ao seu redor. O loteamento, com área de 4 424 571 metros quadrados (184 alqueires), teve início em maio de 1913 por Fernando Arens Jr . Mesmo assim, em 1920, Moema contava com apenas cerca de 4 mil habitantes. Os mais significantes sinais de crescimento aconteceram na década de 1960 na gestão do prefeito Faria Lima, quando a prefeitura retirou os bondes que vinham de Vila Mariana e tinham ponto final na estação Moema, onde os passageiros baldeavam para o bonde que ia da Estação Moema até Santo Amaro (eram duas linhas distintas, cujos pontos finais ficavam a poucos metros um do outro), pavimentou e arborizou a Avenida Conselheiro Rodrigues Alves e a Avenida Aracy (atualmente Avenida Indianópolis).[7]

A população começou a crescer visivelmente na década de 1970, quando a região foi aproveitada por construtoras que investiram em seu clima agradável, terrenos planos e grandes lotes de baixo custo. As novas possibilidades atraíram muitos moradores para a região em franco desenvolvimento. Em 1976, foi inaugurado o Shopping Ibirapuera, um dos maiores e mais antigos do país.

A região de Moema não tinha esse nome até 1987. Esse foi o ano em que os moradores da região decidiram fazer um abaixo-assinado para alterar o nome do bairro, até então chamado de "Indianópolis" - que não era muito bem aceito pela população. O prefeito da cidade no período, Jânio Quadros, atendeu ao pedido dos moradores e o bairro (atualmente distrito) passou a ser chamado de Moema desde então.[8] Entretanto, dois dos bairros que formam o distrito ainda possuem a antiga designação em seus nomes; em Indianópolis, a leste da avenida Ibirapuera as vias no sentido leste-oeste têm nomes de tribos de índios do sudeste do Brasil e as vias no sentido norte-sul, nomes indígenas de árvores. O Ibirapuera, à oeste da avenida as ruas têm nomes de pássaros.

Moema tem um das vidas noturnas mais movimentadas de São Paulo.

Evolução demográfica do distrito de Moema [9]

Referências

  1. a b Revista Época - "IDH: 90% dos moradores de SP vivem mal"
  2. Anel de desigualdade cerca centro rico de SP "
  3. Folha de São Paulo - Vila Mariana é campeã de lançamentos no último biênio - 25/02/2007
  4. Atlas do Trabalho e Desenvolvimento da Cidade de São Paulo, 2007
  5. GUIMARÃES, M. R. Moema: mito, monstros e máscaras. Disponível em http://www.filologia.org.br/vcnlf/anais%20v/civ5_09.htm. Acesso em 7 de abril de 2013.
  6. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 540, 587.
  7. O número um.
  8. Decreto no. 24 764, de 15 de outubro de 1987
  9. Histórico Demográfico do Município de São Paulo. Tabelas. Visitado em Junho de 2009.

Características[editar | editar código-fonte]

Parque das Bicicletas. Moema (lado "índios") ao fundo. Março de 2008.

Na área de cultura e esportes, é possível se citar o Parque do Ibirapuera, um dos locais mais utilizados pela população de toda a cidade para a prática esportiva ao ar livre. Os esportes mais praticados são a caminhada, o ciclismo, além de esportes mais jovens como o esqueite. A cultura é outro grande marco do parque, que possui os Museus de Arte Moderna e Contemporânea, da Aeronáutica, do Folclore, além de sediar grandes eventos como a Bienal de São Paulo e mais recentemente, o São Paulo Fashion Week. É periodicamente palco de grandiosas exposições.

Há o Centro Esportivo Ibirapuera Mané Garrincha, que também possui atividades culturais e esportivas. O centro conta atualmente com suporte para atividades como ginástica, natação, tênis e um ginásio poliesportivo para prática de vôlei, futsal e basquete. No mesmo local, há atividades culturais e um parque infantil feito em parceria com o Hospital do Servidor Público Estadual.

Outro parque localizado na região de Moema é o Parque das Bicicletas, com uma área total de 20 000 metros quadrados, ciclovia, área para patins, esqueite, patinete, pista de caminhada, local de lazer e quiosque. Além dos 3 mil metros de pistas asfaltadas em meio a ipês, pitangueiras e palmeiras, o Parque das Bicicletas possui um bicicletário e um local exclusivo para os pais ensinarem seus filhos a andar de bicicleta.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]