Moesha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Moesha
Informação geral
Formato
Gênero Sitcom
Duração 22 minutos
Criador(es) Ralph Farquhar
Sara V. Finney
Vida Spears
País de origem Estados Unidos EUA
Idioma original Inglês
Produção
Director(es) Henry Chan
Elenco Brandy Norwood
William Allen Young
Countess Vaughn (1996–1999)
Sheryl Lee Ralph (1996–2000)
Marcus T. Paulk
Lamont Bentley
Yvette Wilson (1996–2000)
Shar Jackson
Fredro Starr (1996–1998)
Ray J (1999–2001)
Emissora de
televisão original
UPN
Transmissão original 14 de Maio de 2001
N.º de temporadas 6
N.º de episódios 127
Cronologia
Último
Último
The Parkers
Próximo
Próximo

Moesha é uma sitcom estadunidense exibida originalmente pela rede UPN de 23 de Janeiro de 1993 a 14 de Maio de 2001. O programa era estrelado pela cantora de R&B Brandy Norwood como Moesha Mitchell, uma estudante do ensino médio que vivia com sua família em Los Angeles. Reprises são exibidas atualmente no canal de televisão The N.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

O programa era focado na vida de uma família afro-americana de classe média alta, a partir dos olhos de uma garota típica. Seu pai Frank, um vendedor de carros, casou-se com Dee, a vice-diretora da escola de Moesha, apesar das reclamações desta. O show foi criado por Ralph Farquhar, ao lado dos roteiristas Sara V. Finney e Vida Spears. Os cenários do programa incluíam a casa dos Mitchell e o "refúgio" dos jovens, The Den.

Produção e exibição[editar | editar código-fonte]

O seriado foi exibido pela primeira vez nos Estados Unidos em 23 de Janeiro de 1996; entretanto, o programa estava originalmente escalado para entrar no ar na rede CBS ainda na temporada de 1995. A CBS preferiu não exibir o programa, e ele foi posteriormente escolhido pela UPN para entrar na grade de programação em janeiro de 1996. O programa foi exibido por seis temporadas, e posteriormente foi sindicado pela própria UPN para a programação vespertina de suas afiliadas entre os anos de 1999 e 2002, então, seguiu para a WGN America e para o canal The N, nos quais é exibido desde 2005 até hoje.

O programa também foi exibido no Reino Unido pelos canais Nickelodeon, Paramount Channel e Trouble TV. Desde 2008, o seriado é levado ao ar em vários países como Espanha, Itália, Rússia, França, Alemanha, Irlanda, Países Baixos, África do Sul, Zimbábue, Gana, Quênia, Nigéria, Etiópia, Libéria, Japão, China, Índia, Coréia do Sul, Cingapura, Austrália e México. Desde 2002, Brandy ganha dez milhões de dólares por ano como fruto de seus direitos sobre o show, e toda vez que uma rede de televisão de qualquer lugar do globo compra os direitos de exibição, ela ganha uma porcentagem do negócio.

Temas recorrentes[editar | editar código-fonte]

O seriado lidava com problemas dos adolescentes, como gravidez na adolescência, uso de drogas, relações inter-raciais, sexo antes do casamento, e problemas do dia-a-dia na escola e em casa.

Secrets & Lies[editar | editar código-fonte]

Em um dos mais controversos episódios do seriado, "Secrets & Lies",[1] a família Mitchell descobre a partir da tia de Frank, Hattie, que ele na verdade é o pai biológico de Dorian, que todos achavam ser um sobrinho de Frank. A notícia chocante da infidelidade de Frank (durante seu primeiro casamento) causou a revolta de Dorian e a mudança de Moesha para uma nova casa. Este episódio da quinta temporada foi extremamente criticado pela atriz Sheryl Lee Ralph, que não gostou da trama, assim como muitos fãs de Moesha. A partir da sexta temporada ela deixou o programa, e sua personagem Dee Mitchell passou a fazer participações apenas quando absolutamente necessário.

Tensão nos bastidores[editar | editar código-fonte]

Com todo o sucesso que Moesha acumulou, rumores especulavam que Norwood não estava se dando bem com outro membros do elenco e com a equipe de produção. Boatos de uma possível briga entre Brandy e Countesse Vaughn apareceram em vários tablóides. Pouco depois, sentindo a pressão de fazer um sitcom e ao mesmo tempo perseguir uma carreira na música, foi divulgado que Brandy havia tido um colapso durante as gravações de Moesha graças a pílulas de emagrecimento. Brandy declarou que os fatos não são verídicos.

Quando a co-criadora e produtora Vida Spears foi demitida, rumores alegando que Brandy e sua mãe, Sonja Norwood, eram as responsáveis pelo término do contrato surgiram. Spears queria que o show continuasse a retratar apenas uma família feliz, enquanto Norwood queria um maior controle sobre os roteiros. Com a entrada de Ray J (irmão de Brandy na vida real) no programa, as storylines foram modificadas e seu personagem passou de sobrinho de Frank a seu filho bastardo.

Conflitos adicionais apareceram quando Lamont Bentley foi processado por um guarda da segurança, que reclamava de uma possível agressão física quando ele e seus companheiros de trabalho supostamente pediram a identificação de Bentley na entrada do estacionamento dos Estúdios Sunset/Gower, onde a série era gravada. Alegadamente, a gerência dos Estúdios Sunset/Gower preferiu não renovar o contrato com os produtores como resultado deste problema, e a produção viria se mudar para um estúdio da Paramount.

Algumas fontes informaram que a tensão nos bastidores foi uma dos motivos que fez com que a decisão final da UPN fosse a de cancelar o seriado.

Cancelamento[editar | editar código-fonte]

Na sexta temporada,[2] Moesha parecia ter se tornar uma dramédia completamente melodramática. No episódio final desta temporada,[3] é revelado que Myles havia sido seqüestrado por um rival de Dorian e um teste de gravidez sem dona é encontrado na lixeira do dormitório de Moesha. Uma sétima temporada estava planejada, mas a UPN preferiu cancelar o seriado, visto que a audiência continuava a cair continuamente desde a quinta temporada. Como mencionado previamente, muitos telespectadores não gostaram do episódio "Secrets and Lies", no qual é descoberto que Dorian é o filho bastardo de Frank. Entertainment Weekly divulgou que alguns plots poderiam acabar por encontrar um fim em The Parkers, e que Ray J se juntaria ao elenco do spin-off, mas nada acabou por ser feito. Um telefilme também estava supostamente sendo produzido, mas nunca foi ao ar.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Episódios[editar | editar código-fonte]

Moesha teve, no total, 127 episódios divididos em seis temporadas distintas.

Temporada Número de episódios Primeiro episódio Último episódio
Primeira 14 Pilot Hakeem's New Flame
Segunda 24 The List Prom Fright
Terceira 23 Labor Day Jammy A House Is Not a Home
Quarta 22 Moesha Meets Brandy I Studied Twelve Years for This?
Quinta 22 Good Vibrations? D-Money Loses His Patience
Sexta 22 On the Rebound Paying the Piper

Spin-off[editar | editar código-fonte]

Devido a popularidade das primeiras quatro temporada em Moesha, Countess Vaughn deixou o programa em 1999 para ter seu próprio seriado, The Parkers. O programa estreou em 30 de Agosto de 1999 na rede UPN, e por um tempo, foi exibido logo após Moesha. Centrava-se nas aventuras de Kim que já estava na universidade e agora tinha a companhia da mãe, interpretada pela comediante Mo'Nique.

Vários membros do elenco de Moesha (incluindo Brandy Norwood) fizeram aparições em The Parkers de tempos em tempos, dando continuidade aos dois seriados e dando um final para Moesha, depois que a série foi cancelada. Ao deixar o elenco de Moesha, Yvette Wilson entraria no elenco como Andell em 2000. Foi reportado também que Ray J ingressaria no elenco como Dorian Long, para resolver um cliffhanger do último episódio do seriado-mãe, mas os relatos acabaram por se mostrar falsos.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Moesha foi alvo de vários outros programas e filmes.

  • Clueless - Em um episódio com o tema de Halloween que satirizava a popular série de filmes Scream, Cher (Rachel Blanchard), Dionne (Stacey Dash) e Amber (Elisa Donovan) tentavam capturar um perseguidor. Já no final, Amber deixa em aberto um futuro crossover ao perguntar o nome de Moesha quando as garotas olharam Murray e Sean. De fato, Shar Jackson e Lamont Bentley posteriormente reprisariam seu papéis de Moesha em um episódio posterior.
  • A Very Brady Sequel (1996) - Jan Brady (Jennifer Elise Cox) entra no escritório de sua psiquiatra, Sra. Cummings (RuPaul). Ela dá alguns conselhos, e pouco depois, as filhas da Sra. Cummings são mostradas falando "Moesha! Moesha! Moesha!. Coincidentemente, Jennifer Elise Cox viria a reprisar seu papel em um episódio da quarta temporada de Moesha.
  • The Proud Family - No episódio "Hooray for Iesha", o programa faz uma paródia de Moesha ao citar o seriado favorito de Penny Proud, Iesha, que é cancelado sem que as tramas da última temporada sejam resolvidas (especialmente a fuga do irmão mais novo de Iesha). Este episódio é quase totalmente baseado no episódio final de Moesha.
  • Num episódio da sexta temporada de Family Guy, o prefeito Adam West diz: "Se eu perder minha série 'Moesha', eu fico um tanto ranzinza".
  • Em um episódio do popular sitcom Scrubs, Dr. Cox chama J.D. de Moesha.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]