Mohamed Boudiaf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Boudiaf poucos dias antes de seu assassinato.

Mohamed Boudiaf (M'Sila, 23 de junho de 1919Annaba, 29 de junho de 1992), também chamado de Si Tayeb el Watani, foi um político argelino, fundador da Frente de Libertação Nacional (FLN) que liderou a Guerra da Independência da Argélia (1954-1962). De 14 de janeiro de 1992 a 29 de junho de 1992, tornou-se o sétimo presidente da Argélia.[1]

Foi membro do Governo Provisório da República Argelina (GPRA), como Ministro de Estado de 1958 a 1961, e vice-presidente até 1962, quando juntou-se a oposição contra o governo autocrático do presidente Ben Bella e partiu para o exílio por quase 28 anos. Retornou a Argélia em 1992, durante uma crise política, como chefe de Estado - presidente do Alto Conselho de Estado, órgão responsável pela gestão provisória do Estado de 14 de janeiro de 1992 até 29 de junho de 1992 - quando ocorre seu assassinato, em uma conferência de executivos em Annaba.[2]

Referências

Cargos políticos


Precedido por
Chadli Bendjedid
Presidente da Argélia
1992
Sucedido por
Ali Kafi
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.