Mohamed Hussein Fadlalah

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mohamed Hussein Fadlalah (16 de novembro de 1935 - 4 de julho de 2010) foi um grande aiatolá xiita e guia espiritual do movimento Hezbollah.[1]

Fadlalah era considerado terrorista pelas Estados Unidos da América e costumava fazer decretos em prol das mulheres, como um que proibia a remoção a força do clítoris das mulheres e outro autorizando elas a fazerem suas orações com esmalte nas unhas. Era escritor e grande apoiador de tecnologia científica. Considerado guia espiritual do Hizbollah desde o começo deste movimento, morreu decorrente de uma hemorragia interna, num hospital de Beirute.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. G1. Morre o aiatolá Fadlalah, guia espiritual do movimento Hezbollah. Acesso em 4 de julho de 2010
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.