Mohamed Kallon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde julho de 2014)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Kallon
Informações pessoais
Nome completo Mohamed Kallon
Data de nasc. 6 de Outubro de 1979 (35 anos)
Local de nasc. Kenema, Serra Leoa
Altura 1,77 m
Apelido Pequeno Kallon
Informações profissionais
Clube atual Serra Leoa Kallon F.C.
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1994
1994–1995
1995
1995–1999
1995–1997
1997
1998
1998–1999
1999–2000
2000–2001
2001–2004
2004–2007
2005–2006
2008
2008–2009
2009–2010
2010
2010-
Old Edwardians
Tadamon Sour
Spånga IS
Internazionale
Lugano (emp.)
Bologna (emp.)
Genoa (emp.)
Cagliari Calcio (emp.)
Reggina
Vicenza
Internazionale
Monaco
Al-Ittihad (emp.)
AEK Atenas
Al-Shabab
Kallon FC
Shaanxi Chanba
Kallon F.C.
13 (4)
24 (15)
0 (0)
0 (0)
18 (1)
2 (0)
26 (10)
26 (6)
30 (11)
24 (8)
42 (14)
48 (13)
26 (12)
8 (2)
4 (1)
11 (2)
21 (7)
0 (0)
Seleção nacional
1995- Flag of Sierra Leone.svg Serra Leoa 33 (15)

Mohamed Kallon (Kenema, 6 de outubro de 1979) é um futebolista serra-leonês. Atua como atacante.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Começou a militar no futebol muito jovem, em 1994, no Old Edwardians, clube da capital Freetown. Em seguida, foi para o Líbano, para jogar no Tadamon. Passou rapidamente pelo Spånga IS (time da região central de Estocolmo), até chegar à Internazionale em 1995, com apenas 15 anos.

Por ser muito novo na época, Kallon não teve chances nos Nerazzurri, sendo emprestado para Lugano, Bologna, Genoa e Cagliari, para que ele ganhasse mais experiência. Fora dos planos da Inter, foi contratado pela Reggina em 1999.

Chamou a atenção do também modesto Vicenza, em 2001. Seu desempenho levou a Internazionale a repatriá-lo no mesmo ano, e diferentemente da primeira passagem, o atacante passou a ganhar mais oportunidades no clube, mas a concorrência por uma vaga no ataque o tornou como opção - Christian Vieri, Ronaldo, Álvaro Recoba, Adriano, Hakan Şükür e Nicola Ventola eram os demais atacantes dos Nerazzurri no período. Lesões sofridas pelo Fenômeno e pelo uruguaio alçaram Kallon ao posto de titular, marcando nove gols em 21 partidas, ficando na vice-artilharia do time, atrás apenas de Vieri.

Depois de deixar a Inter em 2004, sua carreira começou a degringolar. Excluindo uma boa passagem pelo Monaco e pelo clube árabe Al-Ittihad, suas demais estadias foram um retumbante fracasso: por AEK Atenas e Al-Shabab, foram doze jogos e três gols.

O Pequeno Kallon (apelido dado pela torcida por causa do início precoce de carreira) tentou reerguer a carreira de volta ao seu país natal, para militar com a camisa do clube que fundou e do qual é o seu proprietário, o Kallon FC. Teve um bom desempenho: onze jogos e dois gols, quando os próprios serra-leoneses acreditariam que o atacante naufragaria de vez.

Após passagem pelo futebol chinês, defendendo o Shaanxi Chanba, Kallon foi para a Índia, sendo contratado pelo Viva Kerala, mas não disputou nenhum jogo pelo clube.

Seleção[editar | editar código-fonte]

A carreira do atacante na Seleção Serra-Leonesa de Futebol também começou tenramente, em 1995, em uma partida contra a Seleção do Congo, válido pelas Eliminatórias da CAN de 1996.

O fracasso na tentativa de clasificar os serra-leoneses para a Copa do Mundo FIFA de 2010 afetou a passagem de Kallon com a camisa verde-clara. Seu último jogo foi contra a Nigéria, que saiu vencedora do confronto por 4 a 1. Entretanto, sua carreira com a camisa dos Leone Stars prosseguiu normalmente, embora sem tanta frequência.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mohamed Kallon é casado com M'mah Mansaray, uma mulher da etnia mandingo. Seus irmãos, Musa e Kemokai, também são jogadores de futebol.

Kallon é adepto da religião islâmica e a etnia a qual pertence é a mende.

Bandeira de Serra LeoaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas serra-leoneses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.