Mohammad Yaqub Khan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mohammad Yaqub Khan
Emir do Afeganistão
Mohammad Yaqub Khan
Governo
Reinado 21 Fevereiro 1879 – 12 Outubro 1879
Antecessor Sher Ali Khan
Sucessor Ayub Khan
Dinastia Dinastia Barakzai
Vida
Nome completo Mohammad Yaqub Khan
Nascimento 1849
Morte 15 Novembro 1923
Pai Sher Ali Khan

Mohammad Yaqub Khan (1849 - 15 de novembro de 1923) foi emir do Afeganistão de 21 de fevereiro a 12 de outubro de 1879. Ele era o filho do emir anterior, Sher Ali Khan.[1]

Mohammad Yaqub Khan era o governador da província de Herat no Afeganistão e decidiu rebelar-se contra seu pai em 1870, mas foi preso em 1874.[1]

No fim de 1878 iniciou a Segunda Guerra Anglo-Afegã, forçando Sher Ali Khan a fugir da capital do Afeganistão,[2] para o norte do país onde faleceu em 21 de fevereiro de 1879. Como sucessor de Sher Ali, em maio 1879, Yaqub assinou o Tratado de Gandamak com os britânico, cedendo o controle das relaçoes exteriores do Afeganistão para o Império Britânico.[3]

Tratado de Gandamak[editar | editar código-fonte]

Gandamak, Afeganistão maio 1879. Sentados da esquerda para a direita: Oficiais britânicos, Sr. Jenkyns e major Cavagnari, Emir Yakub Khan (no centro), o general Daoud Shah e Habibullah Mustafi.

Durante a Segunda Guerra Anglo-Afegã, os britânicos derrotaram as forças do Amir Sher Ali, e esperaram que o novo emir aceita-se seus termos e condições. Uma das figuras-chave nas negociações foi Pierre Louis Napoleon Cavagnari, um aristocrata meio-irlandês, meio italiano, descendente da família real de Parma, que havia sido criado na Inglaterra. Ele serviu com o Exército das Índias Orientais no 1 º Fuzileiros do Bengala, sendo depois transferido para o serviço político, ele foi nomeado como enviado pelo vice-rei Lord Lytton a Cabul.

Em maio de 1879, Yakub Khan viajou para Gandamak, uma aldeia nos arredores de Jalalabad e entrou em negociações com Cavagnari, como resultado o Tratado de Gandamak foi assinado, através do qual o emir cedia territórios Afegãos para os britânicos e aceitava um embaixador britânico em Cabul.[3]

Cavagnari assumiu o cargo de residente britânico em Cabul em julho de 1879. Ele era conhecido por ser imprudente e arrogante e não discreto, e seu papel como enviado era vista como imprudente mesmo por alguns dos britânicos. A situação em Cabul era tensa e, em setembro, algumas tropas afegãs que não haviam sido pagas pelo emir se rebelaram e atacaram a residência, matando Cavagnari e sua missão.[2]

Um levante contro o acordo em outubro do mesmo ano sob a liderança de comandantes locais forçou Ayub Khan a abdicar. Ele refugiou-se com os britânicos e foi posteriormente enviado em dezembro para a Índia. Ele foi sucedido pelo novo governante, Amir Ayub Khan.[2]

A guerra reiniciou, apesar do tratado, e as tropas britânicas foram enviadas para ocupar Cabul, e lançar medidas punitivas contra os afegãos.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b L.W. Adamec/J.A. Norris, ANGLO-AFGHAN WARS, in Encycloædia Iranica, online ed., 2010
  2. a b c J.A. Norris, ANGLO-AFGHAN RELATIONS, in Encycloædia Iranica, online ed., 2010
  3. a b Posturee, Bad. In: Bad. Understanding Holocausts: How, Why and When They Occur. [S.l.]: iUniverse, 2002. 432 pp. p. 84. ISBN 0595238386, 9780595238385 Página visitada em 2010-08-22.
  4. Barfield, Thomas. In: Thomas. Afghanistan: A Cultural and Political History. [S.l.]: Princeton University Press, 2010. 400 pp. p. 145. ISBN 0691145687, 9780691145686 Página visitada em 2010-08-22.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Fremont-Barnes, Gregory; The Anglo-Afghan Wars 1839-1919; Essential Histories, vol. 40; Osprey Publishing; (2009); ISBN 9781846034466.
  • Barthorp, Michael; Afghan Wars and the North-West Frontier 1839-1947; Cassell; Londres; (2002); ISBN 0-304-36294-8.

Ligações externas e Notas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mohammad Yaqub Khan