Moisés Mendelssohn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Moses Mendelssohn
Moisés Mendelssohn
Portaretrato de Moisés Mendelssohn de Anton Graff, 1773
Nascimento 6 de novembro de 1729
Dessau
Morte 4 de janeiro de 1786 (56 anos)
Berlim
Nacionalidade Alemanha alemão
Ocupação filósofo
Influências
Influenciados
Assinatura Mendelssohn-signature.JPG

Moses Mendelssohn, em português Moisés Mendelssohn (Dessau, 6 de setembro de 1729Berlim, 4 de janeiro de 1786), foi um filósofo e rabino judeu-alemão, considerado o precursor da Haskalá, ou seja, do Renascença Judaica na Europa.

Seu pai chamava-se Mendel Heymann, tendo por isso tomado mais tarde o patronímico Mendelssohn ("filho de Mendel") como apelido de família.

Foi uma figura de referência do judaísmo do século XVIII, associada ao Iluminismo. Para alguns ele foi o terceiro Moisés, os outros dois sendo o criador da lei bíblica (Moshe e Rambam) e com quem uma nova era foi aberta para o povo judaico. Ele foi o terceiro, pois foi o percursor da Haskalá, assim como Moshe foi da Torá e o Rambam da Halachá e dos 13 princípios. Escreveu as seguintes obras: Philosophische Gespräche (1755),Phädon (1767) e Morgenstunden (1785). Para outros ele representa um passo no início da assimilação e perda de identidade associada ao judaísmo tradicional. Mendelssohn é considerado o pai do judaísmo reformista.

Seu neto também foi célebre: trata-se do compositor Félix Mendelssohn.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Moisés Mendelssohn
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Moisés Mendelssohn
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.