Moluscos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde junho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Como ler uma caixa taxonómicaMoluscos
Ocorrência: Cambriano - Recente
Octopus macropus - The Coral Kingdom Collection.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Linnaeus, 1758
Classes
Caudofoveata

Aplacophora
Polyplacophora
Monoplacophora
Bivalvia
Scaphopoda
Gastropoda
Cephalopoda

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Moluscos

Os moluscos (Mollusca, do latim molluscus, mole) constituem um grande filo de animais invertebrados, marinhos, de água doce ou terrestres, que compreende seres vivos como os caramujos, as ostras e as lulas.

Tais animais têm um corpo mole e não-segmentado, muitas vezes dividido em cabeça (com os órgãos dos sentidos), um muscular e um manto que protege uma parte do corpo e que muitas vezes secreta uma concha. A maior parte dos moluscos são aquáticos, mas existem muitas formas terrestres como os caracóis.

A biologia dos moluscos é estudada pela malacologia, mas as conchas - ainda do ponto de vista biológico, não do ponto de vista dos coleccionadores - são estudadas pelos concologistas.

O filo Mollusca é o segundo filo com a maior diversidade de espécies, depois dos Artrópodes, (cerca de 93 000 espécies viventes confirmadas[1] e até 200 000 espécies viventes estimadas[2] , e 70 000 espécies fósseis[3] ) e inclui uma variedade de animais muito familiares. Essa popularidade deve-se, em grande parte, às conchas desses animais que servem como peças para coleccionadores. O filo abrange formas tais como as ostras, as lulas, os polvos e os caramujos.

Os moluscos são variados e diversos, incluindo várias criaturas familiares conhecidas pelas suas conchas decorativas ou como marisco. Variam desde os pequenos caracóis e amêijoas até ao polvo e à lula (que são considerados os invertebrados mais inteligentes). A lula-gigante é possivelmente o maior invertebrado, e, exceptuando as suas larvas e, para além de alguns espécimes jovens recentemente capturados, nunca foi observada viva. A lula-colossal poderá ser ainda maior, uma lula-colossal foi encontrada congelada por pescadores, o comprimento da lula chegou a aproximadamente catorze metros e pesando cerca de 450 quilos.

Possuem um sistema digestivo completo (da boca ao ânus). Os gastrópodes e os cefalópodes apresentam uma estrutura chamada rádula, formada por dentículos quitinosos que raspam o alimento.

Os bivalves apresentam um estilete cristalino, responsável por colaborar na digestão ao libertar enzimas digestivas.

O sistema circulatório é aberto, com excepção dos cefalópodes, que exigem alta pressão por se locomoverem rapidamente.

Os moluscos também possuem uma grande importância nas cadeias alimentares, sendo detritívoros, consumidores de microrganismos, predadores de grandes presas (peixes, vermes...) e herbívoros (alimentando-se assim de algas e outras plantas).

Reprodução[editar | editar código-fonte]

Os moluscos têm reprodução sexuada, sendo que a maioria apresenta sexos separados, com exceção de alguns bivalves (ostras) e nudibrânquios (aplisia), que são animais hermafroditas. Os espermatozoides podem ser liberados na água ou dentro do corpo da fêmea.

A fecundação pode ser externa, na qual o macho libera o espermatozoide e a fêmea o óvulo, ou a reprodução interna na qual o espermatozoide é liberado no corpo da fêmea. Após a fecundação há a formação de uma larva livre-natante, mesmo no caso de animais sésseis como as ostras e mexilhões, que passa a integrar o plâncton, até que se fixe definitivamente.

[editar | editar código-fonte]

O pé é uma das três partes básicas da anatomia dos moluscos, sendo a estrutura muscular mais desenvolvida daquele grupo taxonómico. Tem como funções básicas a locomoção, fixação, escavação, natação ou serve para capturar suas presas. Nos cefalópodes o pé está transformado em tentáculos[4] .

Classes[editar | editar código-fonte]

Existem dez classes de moluscos, oito que ainda vivem e duas que só são conhecidas através de fósseis.

Importância[editar | editar código-fonte]

Os moluscos representam uma grande variedade de itens alimentares que denominamos frutos-do-mar. Ostras, mexilhões e outras variedades de moluscos são consumidos amplamente em diversos pratos típicos regionais. Os bivalves, por serem, em sua maioria, animais filtradores, são muito utilizados como indicadores ambientais, uma vez que acumulam substâncias, como metais pesados. No Japão é grande o número de acidentes resultantes da contaminação de bivalves com toxinas paralisantes (STX) produzidas por dinoflagelados que constituem a chamada maré-vermelha.

Referências

  1. Haszprunar, G. (2001). "Mollusca (Molluscs)". Encyclopedia of Life Sciences. John Wiley & Sons, Ltd.. DOI:10.1038/npg.els.0001598. 
  2. Winston F. Ponder and David R. Lindberg. Phylogeny of the Molluscs. Página visitada em 2009-03-09.
  3. Brusca, R.C., and Brusca, G.J.. In: Sinauer Associates. Invertebrates. 2 ed. [S.l.: s.n.], 2003. 702 p. ISBN 0878930973
  4. Moluscos (Mollusca).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Moluscos
Ícone de esboço Este artigo sobre moluscos, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.