Monique Wittig

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monique Wittig
Nome completo Monique Wittig
Nascimento 13 de Julho de 1935
Haut-Rhin, França
Morte 3 de janeiro de 2003
Nacionalidade Flag of France.svg Francesa
Ocupação escritora

Monique Wittig (13 de julho de 1935, Haut-Rhin3 de janeiro de 2003) foi uma controvertida escritora e teórica do feminismo francesa[1] particularmente interessada em superar a noção de gênero e o contrato heterossexual. Publicou seu primeiro romance, L'opoponax, em 1964. Seu segundo romance, Les Guérillères (1969), foi considerado um marco no feminismo lésbico. Inclusive, a própria Wittig considerava-se uma lésbica radical.[1]

Monique Wittig ganhou seu doutorado da École des Hautes Études en Sciences Sociales, depois de concluir uma tese sobre Le Chantier littéraire.[1]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • 1964, L’Opoponax (Prix Médicis)
  • 1969, Les Guérillères
  • 1973, Le Corps Lesbien
  • 1976, Brouillon pour un dictionnaire des amantes, (com Sande Zeig)
  • 1985, Virgile, non
  • 1992, The Straight Mind and Other Essays
  • 1999, Paris-la-Politique
  • O filme The Girl de Sande Zeig, companheira e colaboradora de Wittig, teve por base o primeiro romance em inglês da autora.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.