Monkey Businessmen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monkey Businessmen
Três camaradas elétricos (BR)
 Estados Unidos
1946 • pb • 18 min 
Direção Edward Bernds
Roteiro Edward Bernds
Elenco Moe Howard
Larry Fine
Curly Howard
Kenneth MacDonald
Cy Schindell
Fred Kelsey
Snub Pollard
Jean Willes
Wade Crosby
Rocky Woods
Género Comédia
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Monkey Businessmen (br.: Três camaradas elétricos) é um filme curta-metragem estadunidense de 1946, dirigido por Edward Bernds. Foi o 92º filme de um total de 190 da série com os Três Patetas, produzida pela Columbia Pictures entre 1934 e 1959.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Os Três Patetas trabalham com demolição mas se fazem passar por eletricistas e vão até o escritório do desafortunado cliente chamado "Sorridente'" Sam McGann (Fred Kelsey). Depois de muitos choques e destruição, os Patetas são despedidos por telefone. Curly avisa que guardou algo para os dias chuvosos e deixa os outros dois contentes mas quando pega seu guarda-chuva pensam que é uma piada. Mas eles lhe mostra dinheiro e então os Patetas resolvem descansar em uma clínica de repouso.

Eles se internam na Clínica Mallard sem saberem que o proprietário (Dr. Mallard, interpretado por Kenneth MacDonald, em sua primeira aparição na série) é um trapaceiro que só quer tirar todo o dinheiro dos pacientes. O doutor os avisa que terão acompanhantes e os Patetas pensam tratarem-se de enfermeiras quando na verdade são dois capangas truculentos (Cy Schindell e Wade Crosby).

No dia seguinte, os Patetas vão para o ginásio de esportes e ao tentarem ajudar Curly retirando os pesos de um aparelho, eles inadvertidamente nocauteiam os capangas de Mallard. Enquanto estão atordoados, um dos bandidos conta sobre o plano de Mallard e os Patetas resolvem fugir, sendo perseguidos. Durante a perseguição, Moe e Larry ficam presos na sauna até que Curly a faz explodir abrindo a válvula do vapor até o máximo. Curly ainda tropeça num paciente numa cadeira de rodas com um pé enfaixado (Snub Pollard) e este percebe, após a queda, estar curado pois o pé não doera. Em agradecimento, ele dá aos Patetas uma recompensa de mil dólares. Curly propõe então irem para um "descanso", o que irrita os outros dois.

A atuação de Curly[editar | editar código-fonte]

Monkey Businessmen foi realizado em janeiro de 1946, depois de um longo intervalo de sete meses na produção da série.[1] Aos 42 anos de idade, Curly Howard havia sofrido vários pequenos derrames e teve prejudicada a sua atuação, ficando com a voz arrastada e reações lentas. O diretor iniciante Edward Bernds teve que contornar esses problemas do comediante ao mesmo tempo que aprendia a dirigir. Bernds esperava que o intervalo nas filmagens recuperasse Curly, mas não foi o que aconteceu.

A direção de Monkey Businessmen foi um pesadelo. Curly estava tão mal que seu irmão Moe Howard tinha que ajudá-lo a dizer as falas. Apesar da maior parte desse esforço não transparecer nas cenas, Moe pode ser visto cutucando Curly no escritório do Dr. Mallard, lembrando-o de dizer sua fala "I know: a nice big bowl of milk!"[2] .

Bernds relembra o penoso trabalho (tradução aproximada):

...era estranho o jeito de Curly oscilar. Na sequência dos filmes e não na produção. Ele estava mal em A Bird in the Head e The Three Troubledoers, mas bem em Micro-Phonies, bem ruim em Monkey Businessmen e novamente se recupera pela última vez em Three Little Pirates.[3] Em Monkey Businessmen, Curly estava em seu pior momento. Moe tinha que orientá-lo como a uma criança, pedindo para ele repetir linha por linha dos diálogos. Nós tinhamos que filmar Curly repetindo as falas até que conseguisse.[4]

Para o crédito de Bernds, contudo, o resultado em cena é frenético, com muita energia, sendo considerado um dos melhores da fase final de Curly na série.[1]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Dois efeitos especiais foram usados nas cenas: um tubo de fumaça foi escondido na mão de Larry quando ele sente a temperatura de Curly, e ar comprimido foi usado para erguer o cabelo de Moe.[4]
  • Quando McGann esmurra os Patetas através da parede, duas marcas a lápis podem ser vistas, indicando ao ator onde o golpe deveria ser aplicado.

Referências

  1. a b Solomon, Jon. The Complete Three Stooges: The Official Filmography and Three Stooges Companion. [S.l.]: Comedy III Productions, Inc., 2002. 278 pp. ISBN 0971186804
  2. Stooge Goofs at Stoogeworld.com
  3. Okuda, Ted; Edward Watz. The Columbia Comedy Shorts. [S.l.]: McFarland & Company, Inc., Publishers, 1986. 66–67 pp. ISBN 0899501818
  4. a b Maurer, Joan Howard; Jeff Lenburg, Greg Lenburg. The Three Stooges Scrapbook. [S.l.]: Citadel Press, 1982. 76, 242 pp. ISBN 0806509465

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]