Monstro de Florença

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Monstro de Florença
Nome Desconhecido
Nascimento Desconhecido
Morte Desconhecido
Nacionalidade  Itália
Pseudônimo(s) Monstro de Florença
Crime(s) 14 o 16 assassinatos
Pena Não foi preso no caso se nunca fosse identificado, prisão perpétua por Mario Vanni e 30 anos por Giancarlo Lotti

O Monstro de Florença (em italiano: Mostro di Firenze) é o pseudônimo dado pelos meios de comunicação italianos ao autor ou aos autores duma série do oito duplos assassinatos cometidos na província de Florença entre 1968 e 1985. Por estos homicídios foram condenados em tempos diferentes os quatro homens locais: Stefano Mele, Pietro Pacciani, Mario Vanni, e Giancarlo Lotti; mas estas convicções têm sido criticadas na mídia, os críticos sugerem que o assassino(s) real(s) nunca fosse(m) identificado(s).

Modus operandi[editar | editar código-fonte]

Todos os episódios tinham em comum o mesmo modus operandi do criminoso e a mesma arma usada, mas houve algumas exceções. Eram agredidos casais apaixonados, o assassino sempre atacava as vítimas quando estavam em um lugar solitário durante uma noite de Lua nova ou muito escura, quase sempre de verão, no fim de semana ou nos dias antes de feriados. Exceto para o último duplo homicídio, quando as vítimas estavam numa tenda, em todos os outros casos as vítimas eram agredidos dentro de carros.[1]

Em todos os casos o criminoso utilizou a mesma pistola Beretta da série 70. Nos quatro casos cortou o púbis da vítima feminina.

Referências

  1. I delitti del mostro di Firenze. Rai.tv. (em italiano) Acessado em 2 de janeiro de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre criminosos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.