Montanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde maio de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde maio de 2014).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Monte Everest, localizada na cordilheira do Himalaia, a montanha mais alta do planeta, com 8 848 metros de altitude.[1]

Montanha ou monte (do latim montanea, de monsmontis) é uma forma de relevo. A uma sequência de montanhas chama-se cordilheira. Uma montanha tem imponência e altitude superiores a uma colina, embora não exista uma altitude específica para essa diferenciação. O adjetivo montano é usado para descrever áreas montanhosas e coisas relacionadas a elas. Assim, cada autoridade no assunto assume valores convenientes, embora a montanha seja tipicamente escarpada, de grande inclinação e com sobreposição de relevos.

Características[editar | editar código-fonte]

A superfície do planeta Terra é 24% montanhosa; 10% da população mundial vive em terreno montanhoso. A maior parte dos grandes rios nascem em montanhas.

Elas se destacam por apresentar altitudes superiores às das regiões vizinhas. As montanhas mais elevadas resultam desdobramentos, isto é, de forças internas que provocaram enormes dobras nas rochas. A cada 150m de ascendência em uma Montanha você perderá cerca de 1ºC em relação ao Nível do Mar ou seja, praticamente em relação à altitude da planície costeira. O Índice Ultra Violeta cresce à medida em que você ascende uma Montanha. Chuvas Orográficas são frequentes nas encostas das Montanhas. A montanha mais alta do Brasil é o Pico da Neblina e a de Portugal é a Montanha do Pico. Tanto nos continentes como nos oceanos, existem montanhas de dobramentos. São as montanhas jovens ou típicas, que se formaram no período Terciário. Podemos citar como montanhas de dobramentos: os Alpes, na Europa, os Andes, naAmérica do Sul, as montanhas rochosas da América do Norte e o Himalaia, na Ásia. As montanhas mais velhas e mais baixas também são resultados de dobramentos, mas foram muito erodidas e, consequente rebaixadas ao longo dos anos.

Existem outros tipos de montanhas: as montanhas vulcânicas, originárias de vulcões, e as montanhas constituídas por blocos falhados, isto é, por áreas que sofreram dobramentos e rupturas ou falhas nas rochas, tendo uma parte ficado erguida acima da outra.

Terminologia[editar | editar código-fonte]

  • cume ou pico - ponto culminante de uma montanha é denominado.
  • vertente - qualquer um dos lados de uma elevação
  • sopé - é a parte inferior ou base de uma encosta ou montanha.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ir para cima↑ Jovens gaúchos portadores de diabetes farão caminhada no Monte Everest. Página visitada em 7 de março de 2014.
  2. Ir para cima↑ Michaelis; montano (em português)
  • Mountain (em inglês)
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.