Monte Cook/Aoraki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Monte Cook)
Ir para: navegação, pesquisa
Monte Cook/Aoraki
O Cook visto do Vale Hooker
Monte Cook/Aoraki está localizado em: Nova Zelândia
Monte Cook/Aoraki
Coordenadas 43° 37' 5" S 170° 8' 29" E
Altitude 3724 m (12316 pés)
Proeminência 3724 m
Listas Ponto mais alto de um país
Ultra
Localização Ilha Sul, Nova Zelândia
Cordilheira Alpes Sul
Primeira ascensão 25 de dezembro de 1894 por Tom Fyfe, James (Jack) Clarke e George Graham

O Monte Cook/Aoraki - Mount Cook em inglês e Aoraki em maori, cujo nome oficial é Mount Cook/Aoraki - é uma montanha nos Alpes do Sul no centro da Ilha Sul, e a mais alta montanha da Nova Zelândia. Destino popular entre turistas, é também um destino favorito para os montanhistas aventureiros. O Glaciar Tasmânia e o Glaciar Hooker fluem em suas encostas.

Com o acordo entre os Kāi Tahu e a Coroa em 1998, o nome da montanha foi oficialmente modificado para Monte Cook/Aoraki, incorporando assim o seu nome original, Aoraki. Além da montanha, outras localidades tiveram o nome inglês modificado para seu correlativo māori. Nos termos do acordo, a Coroa também concordou em retornar a posse da montanha aos Kāi Tahu, que formalmente a entregou de volta ao país.

Localização[editar | editar código-fonte]

A montanha está localizada nos limites do Parque Nacional Monte Cook/Aoraki. O parque foi criado em 1953 e é, junto com o Parque Nacional West, Patrimônio Mundial. O parque possui mais de 140 picos que ultrapassam 2000 m, e há 72 glaciares cobrem cerca de 40% dos 700 km² do parque.

O acampamento Vila Mount Cook serve aos turistas como base para a montanha. Fica a 4 km do Glaciar Tasmânia, e 12 km ao sul do pico do Monte Cook/Aoraki.

Monte Cook visto do espaço

Formação[editar | editar código-fonte]

Os Alpes do Sul, onde fica o monte, são formados pela movimentação de placas tectônicas entre as placas do oceano Pacífico e Austrália-Índia ao longo da costa oeste. O monte continua subindo cerca de 7 mm a cada ano, mas as erosões em suas encostas dificultam o aumento da sua altura. O clima severo deve-se à localização do monte próximo ao paralelo 45ºS, caracterizado por fortes ventos.

Escalada[editar | editar código-fonte]

A primeira tentativa europeia de alcançar o cume foi atribuída ao irlandês W. H. Green e a dois guias de montanhas suíços em 2 de março de 1882, mas foi descoberto que os três estavam a 50 m do cume verdadeiro. Em 25 de dezembro de 1894, os neozelandeses Tom Fyfe, James (Jack) Clarke e George Graham, todos da cidade de Waimate, na Ilha Sul, alcançaram com sucesso o cume a partir do Vale Hooker. O guia suíço [atthias Zurbriggen escalou a montanha sozinho a partir do Glaciar Tasmânia.

Monte Cook visto do Lago Tekapo
Monte Cook/Aoraki visto do Lago Pukaki

A montanha permanece com sua ascensão desafiadora, com frequentes tempestades e muitas camadas de neve. Falando com clareza, a montanha tem três picos, com o pico norte sendo o mais alto, e os picos central e sul um pouco menores. Uma travessia entre os três picos foi feita em 1913 por Freda du Faur e os guias Peter and Alex Graham. Três anos antes, du Faur se tornou a primeira mulher a atingir o topo.

O Monte Cook/Aoraki era 10 m mais alto, até a queda de uma grande seção de pedras e gelo ocorrer em 14 de dezembro de 1991.

Florestas e glaciares[editar | editar código-fonte]

A taxa pluviométrica nas terras baixas do parque é alta. Essa grande taxa é uma fonte para a constante substituição de neve nas encostas e a manter os glaciares fluindo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]