Monte Gilboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Janeiro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Janeiro de 2010).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

O Hah Agilboa (הר הגלבוע) é um monte de Israel e se ergue na planície de Esdraelom. Em hebraico é Gilboa; na Septuaginta: Gelboué e na Vulgata: Gelboue. O significado da palavra é "Fonte Borbulhante". Sua forma dá idéia de enorme espiral, orientada de norte a sudeste. Tem 13 km de comprimento por 9 de largura. Seu ponto culminante fica em Seih Burqan, com 502 m sobre o vale. A norte, para nordeste, limita com o rio Galude; a oeste pelo Wadi Semmah e o el-Nusf, e o Wadi Subas ao sul. Constituição rochosa, com boa camada de terra na superfície. Nele se cultivam oliveiras, figueiras e alguns cereais que não necessitam de muita umidade. Davi (II Sam.1:21) chama-lhe "Montes de Gilboa". Na atualidade são denominados Colinas de Gebel Fakua. Nesse monte os filisteus derrotaram Israel e morreu Saul com um de seus filhos, Jônatas (I Sam. 31). Por causa dessa triste hecatombe, Davi amaldiçoou os montes de Gilboa (II Sam. 1:21).