Monte Hale

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Monte Hale, nome artístico de Buren Ely, (Ada, Oklahoma, 8 de junho de 1919 - Studio City, Califórnia, 29 de março de 2009), foi um ator e cantor estadunidense, especializado em faroestes B. Ficou conhecido como cowboy cantor por mesclar em seus filmes, cavalgadas, canções e tiroteios, mais um de uma rica linhagem na qual se sobressaíram principalmente Gene Autry e Roy Rogers.

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Durante a juventude, Monte Hale tentou a sorte em rodeios, onde ganhou alguns troféus. Adquiriu o gosto pela música e, com o primeiro salário de seu emprego em um campo de algodão, comprou seu primeiro violão. A partir daí apresentou-se em inúmeros shows de música country no Texas, até que, em um espetáculo para venda de bônus de guerra, acabou por ser descoberto por Hollywood.

Contratado pela Republic Pictures, estreou em 1944 apenas cantando no faroeste "The Big Bonanza", estrelado por Richard Arlen. Depois de papéis como coadjuvante em diversos filmes e seriados, conseguiu sua própria série de faroestes B. Até 1950 fez dezenove filmes e praticamente abandonou o cinema, aparecendo ocasionalmente como ator convidado ou em pequenas pontas, inclusive em Assim Caminha a Humanidade (Giant, 1956). Como muitos outros de sua geração, trabalhou na televisão, onde apareceu em episódios da série de TV Gunsmoke e outras. Também passou a se apresentar em shows de rodeio e circos, além de ser figura sempre presente em eventos de fãs, conhecidos como "Convenções".

Seu cavalo era chamado de Partner ou Pardner, mas este nome nunca foi utilizado nos filmes, somente nos quadrinhos. Paul Hurst (que se suicidou em 1953) foi seu sidekick (companheiro, boboca, parceiro ou ajudante no Brasil) em treze fitas, a partir de Under Colorado Skies, 1947. R. G. Springsteen dirigiu cinco de seus faroestes, inclusive os dois primeiros; os outros diretores foram: Lesley Selander (dois filmes), Philip Ford (onze) e George Blair (um, o último).

Faleceu em 29 de março de 2009, aos oitenta e nove anos de idade, após passar um longo período doente.

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

Os primeiros quadrinhos de Monte Hale foram publicados com o nome de Picture News, tira de jornal da obscura Lafayette Street Corporation. A Fawcett Publications lançou-o na revista Monte Hale Western, que começou a circular em outubro de 1948 com o número vinte e nove, já que antes ela se chamava Mary Marvel. A revista parou de sair em junho de 1953, no número oitenta e um. Depois da Fawcett, os direitos sobre os quadrinhos de Monte Hale passaram para a Charlton Comics Company, que continuou com a revista por mais cinco edições. Outras revistas da Fawcett com histórias de Hale foram Master Comics e Real Western Hero. As histórias eram escritas geralmente por Irwin Schoffman e desenhadas por Pete Hiss, Edmond Good e Bob Laughlin.

Ainda na Fawcett as revistas Movie Comics e Motion Pictures Comics publicaram a quadrinização de alguns filmes de Hale: Medindo Forças (Pioneer Marshall, 1950), The Old Frontier, idem, Bandoleiros do Missouri (The Missourians, idem) e Aviso Denunciador (The Vanishing Westerner, idem).

No Brasil, onde poucos de seus filmes foram exibidos, Monte Hale era muito mais conhecido pelos quadrinhos. A EBAL lançou-o, com extraordinário sucesso, na revista Super X, de julho de 1950. Foram nessa revista bi-mensal, de formato pequeno, cuja primeira série se encerrou no número cem, em agosto de 1954, que suas histórias apareceram em maior quantidade. Monte Hale também apareceu algumas vezes em outras revistas da editora, como O Herói, Aí Mocinho, O Juvenil Mensal e Superxis (Super X em formato grande). Já a revista Álbum Gigante publicou três de seus filmes quadrinizados: os citados Medindo Forças e Bandoleiros do Missouri, além do não identificado O Bisturi Acusador.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Todos os títulos em português se referem a exibições no Brasil.

Ator coadjuvante ou convidado[editar | editar código-fonte]

Astro de faroestes B[editar | editar código-fonte]

  • Home on the Range, 1946
  • The Man from Rainbow Valley, 1946
  • Out California Way, 1946
  • Last Frontier Uprising, 1947
  • Along the Oregon Trail, 1947
  • Under Colorado Skies, 1947
  • California Firebrand, 1948
  • The Timber Trail, 1948
  • Son of God's Country, 1948
  • Law of the Golden West, 1949
  • South of Rio, 1949
  • Príncipe das Planícies (Prince of the Plains, 1949)
  • Sede de Vingança (San Antone Ambush, 1949)
  • Atirar Para Matar (Outcasts of the Trail, 1949)
  • O Fugitivo Vingador (Ranger of Cherokee Strip, 1949)
  • Medindo Forças (Pioneer Marshal, 1950)
  • Aviso Denunciador (The Vanishing Westerner, 1950)
  • The Old Frontier, 1950
  • Bandoleiros do Missouri (The Missourians, 1950)

Referências gerais[editar | editar código-fonte]

ARANTES, Marcus Vinicius de Lima, Monte Hale, edição particular, 1985

FILHO, Rubens Ewald, Dicionário de Cineastas, São Paulo: L&PM Editores, 1988

Ligações externas[editar | editar código-fonte]