Monte Shasta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monte Shasta
Monte Shasta
Coordenadas 41° 24′ N 122° 11′ W
Altitude 4322 m (14 179 pés)
Proeminência 2994 m
Posição: 96
Listas Ultra
Localização Condado de Siskiyou
 Califórnia
 Estados Unidos
Cordilheira Cordilheira das Cascatas
Rota mais fácil escalada

O Monte Shasta (em inglês: Mount Shasta) é um monte localizado na Cordilheira das Cascatas, no estado norte-americano da Califórnia, com 4322 metros de altitude e 2994 de proeminência topográfica, o que o torna um pico ultraproeminente. É o segundo ponto mais alto da sua cordilheira e o mais alto da Califórnia fora da Sierra Nevada. Tem a particularidade de o seu topo estar mais de 3000 m acima da planície que o rodeia.

Segundo a mitologia dos povos locais as grandes geleiras da montanha são "as marcas dos pés de Deus quando um dia veio a Terra". Para alguns ameríndios o local é habitado pelo espírito do chefe Skell que desceu dos céus até ao topo da montanha.

Segundo alguns grupos New Age, em agosto de 1930, o alquimista Saint Germain contatou Guy Ballard, fundador do Movimento "Eu Sou" (braço da Sociedade Teosófica de Madame Blavatsky e do Barão Olcott), aos pés do monte Shasta e revelou-lhe os segredos da hierarquia cósmica, a história da humanidade e diversos mistérios iniciáticos.

No Monte Shasta ocorre um estranho acontecimento: as geleiras, nos últimos 60 anos, quase que dobraram de tamanho e, tudo, isso por causa de uma coisa que deveria derretê-las: o aquecimento global. A maior das geleiras tinha pouco mais de 3000 metros de extensão. Hoje têm 900 metros a mais, e crescem 15 metros por ano. Isso se deve ao aumento de 30% das nevascas no lugar.[1]

Referências

  1. Monte Shasta cada vez mais gelado (em português). Visitado em 07/12/2009.


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre geografia dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.