Monte Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Monte Verde é um distrito do município de Camanducaia, no estado brasileiro de Minas Gerais. Fica no extremo sudoeste do estado, na Serra da Mantiqueira, a 484 km da capital, Belo Horizonte, a 164 km de São Paulo e a 459 km do Rio de Janeiro. Tem acesso pela Rodovia Fernão Dias, parte da BR-381, com os 30 km finais (da sede do município ao distrito) em estrada íngreme. Outra opção de acesso é a estrada de terra que liga Monte Verde ao distrito de São Francisco Xavier, no município de São José dos Campos, estado de São Paulo, com acesso pela Rodovia Monteiro Lobato (SP-50).

Monte Verde está a 1554 metros de altitude. Seu clima é tropical de altitude (Cwb, segundo a classificação climática de Köppen-Geiger), com características de clima subtropical devido a seu relevo montanhoso. Mesmo em baixa latitude, 22º51'47" S, sua temperatura atinge valores negativos no inverno (Julho). Seus verões são amenos e chuvosos e seus invernos são frios e pouco secos.[1]

Em sua paisagem se destacam árvores da Mata Atlântica, como o ipê e o carvalho,[carece de fontes?] mas também possui vegetação de áreas subtropicais, como o pinheiro-do-paraná (araucária), cedros e outros.

Se fosse um município, Monte Verde seria o segundo do Brasil com sede mais alta, atrás apenas de Campos do Jordão, no estado de São Paulo (a 1628 metros de altitude[carece de fontes?]). Seu acesso é difícil para quem vem dos estados do Norte ou do Rio de Janeiro, não havendo estrada direta para o distrito. Somente cruzando o estado de São Paulo, ou vindo de Belo Horizonte, a Rodovia Fernão Dias fornece o melhor acesso (a partir de Camanducaia).

Com vocação turística e ótimas pousadas, Monte Verde tem como característica principal a natureza exuberante e o frio na temporada de inverno. Se Campos do Jordão é a suíça do estado de São Paulo, Monte Verde é a do estado de Minas Gerais,[carece de fontes?] tendo recebido significativo afluxo de imigrantes europeus. A altitude contribuiu para que se estabelecesse um elo climático e cultural com a origem desses imigrantes.

Uma curiosidade é que apesar de estar na região intertropical, Monte Verde e Extrema apresentam climas semelhantes ao temperado, sendo Monte Verde, a que detém a maior latitude e altitude mesclada a proximidade das massas atlânticas e de sua vegetação rica, o que favorece uma umidade maior, tornando essa estância climática a mais fria do estado, com frequentes fenômenos como a geada e até a precipitação de neve podem ocorrer no mês de julho (esporádico). Atualmente, Maria da Fé é considerada a cidade mais fria de Minas Gerais, porém se Monte Verde se tornar município, Maria da Fé poderá perder seu status.

Já que Monte Verde ainda não se emancipou do município de Camanducaia, quem toma o seu lugar como o segundo município mais alto do Brasil é a cidade de Senador Amaral, também localizada em Minas Gerais e na mesorregião do Sul e Sudoeste de Minas.

Monte Verde é conhecido[carece de fontes?] pelo seu clima frio e temperaturas abaixo da média da região. Isso dá-se pelo fato de estar localizada em um dos pontos mais altos da Serra da Mantiqueira. Em certas épocas como maio, junho e julho, a temperatura em Monte Verde pode estar até 4 graus célsius mais fria do que em regiões próximas apenas alguns quilômetros.O recorde da minima absoluta e de -5°C [2]

Clima, relevo e vegetação[editar | editar código-fonte]

Monte Verde possui um clima Tropical de Altitude, apresentando verões suaves amenizados pela altitude da Serra da Mantiqueira e pela alta pluviosidade da estação. Seus invernos são secos e frios, (submetidos a forte geadas),

devido à redução de chuva ocorrida durante o outono entre o fim de março até o fim de junho. O outono e a primavera são estações de transição entre o inverno e o verão e vice-versa.

MONTE VERDE CLIMATE, Fonte: Somar Meteorologia

Transporte[editar | editar código-fonte]

Monte Verde possui ainda o aeroporto mais alto do Brasil, situado a 1560 metros de altitude.

Trilhas de Monte Verde[editar | editar código-fonte]

Vista do topo da Pedra Redonda em dia nublado.
  • Pedra Redonda (Monte Verde): é uma das trilhas mais populares de Monte Verde, das 4 "pedras" mais altas da cadeia de montanhas que adorna a cidade. Apenas no último trecho fica mais íngreme.
  • Pedra Partida: um pouco mais longe que a trilha da pedra redonda e com acesso pelo mesmo lugar, destaca-se por permitir nos dias mais abertos a visualização da Pedra do baú, localizada em São Bento do Sapucaí.
  • Platô (monte verde): no sentido oposto da trilha que vai para a pedra partida, esse passeio é um pouco mais longo do que o da pedra redonda, mas é igualmente fácil, uma vez que não têm partes muito íngremes. Fica também no meio da trilha de quem vai para o pico do selado, ponto mais alto de Monte Verde.
  • Pico do Selado: considerada por alguns a melhor trilha da região. Trilha de grande distância, mas com uma vista de tirar o fôlego. O cume do Selado é restrito a escaladores e estes têm o privilégio de deixar sua mensagem no livro do cume, que fica dentro de um tupperware.
  • Chapéu do Bispo: trilha mais fácil da região. A maior parte do trajeto é plano. A trilha chega até a base da Pedra do Chapéu do Bispo. Já para subir no cume há duas formas, e ambas não são muito fáceis. Para os mais corajosos, vale a pena todo o esforço. A vista é ainda mais bela e ampla.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.