Monumentos do patrimônio histórico da Espanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os monumentos do patrimônio histórico da Espanha são uma série de realizações arquitetônicas, de engenharia ou esculturais espanholas que, pelo seu interesse e valor, desfrutam de uma proteção jurídica específica, recolhida na Lei 16/1985 de 25 de junho de 1985, do Patrimônio Histórico Espanhol[1] para a sua preservação, enriquecimento e exibição. Os monumentos são uma categoria dentro da declaração mais ampla de bens de interesse cultural. O catálogo de monumentos é gerido pela Direção Geral de Belas-Artes e Bens Culturais através da Subdireção General de Proteção do Patrimônio Histórico mediante o Registro Geral de Bens de Interesse Cultural no que também participam as diferentes comunidades autônomas espanholas. Pela sua vez, o Instituto do Patrimônio Cultural de Espanha tem a missão e funções de restauração, pesquisa, documentação, formação e assessoria na conservação do patrimônio histórico. O Registro Geral de Bens de Interesse Cultural de Espanha inclui mais de 13 000 monumentos.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. BOE de 29 de junho de 1985, disponível em mcu.es
  2. A 23 de fevereiro de 2011, a consulta à base de dados sobre bens imóveis dava uma cifra de 13 797 registros ao procurar por "Monumento"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]