Moog (instrumento musical)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sintetizador modular Moog 55.

O termo sintetizador Moog (pronunciado "mogue" para rimar com "vogue", e não "mugue", como geralmente se pensa) pode se referir a qualquer um dos sintetizadores analógicos projetados pelo Dr. Robert Moog ou produzidos pela Moog Music (em inglês), e é usado comumente como um designativo genérico para sintetizadores de música analógicos e digitais.

O Moog foi comercializado a partir de 1964, inicialmente era monofônico (só era possível tocar uma nota por vez), desafinava constantemente devido à instabilidade dos osciladores e era construído em módulos separados cada qual com sua função (gerador de envelope, filtro, oscilador, etc), cujas combinações permitiam a geração de infinitas possibilidades de timbres e sons acionados por meio de um teclado[1] .

O modelo mais famoso foi o Minimoog D de 1971, desenvolvido como uma forma de compactar os módulos do sistema Moog em uma única peça com capacidade de síntese reduzida mas de fácil operação para qualquer músico. Destacou-se como o pontapé inicial na evolução dos teclados eletrônicos popularmente comercializados até a atualidade no que se refere a forma e praticidade.

Pronúncia[editar | editar código-fonte]

Na cultura popular, o sobrenome Moog é um dos mais frequentemente pronunciados de forma errada. No trecho de entrevista apresentado a seguir, a pronúncia correta é explicitada:

— Entrevistador: Antes de mais nada: o seu nome rima com "vogue" ou é como um "mu" de vaca com um "G" no final?
— Dr. Robert Moog: Rima com vogue. Essa é a pronúncia alemã costumeira. O avô do meu pai veio de Marburgo, Alemanha. Gosto do modo como essa pronúncia soa, é melhor do que a forma "mu-g".

(Os linguistas observam que o som inglês "ou" em "vogue" é, na melhor das hipóteses, uma aproximação livre da pronúncia germânica do sobrenome Moog. O som inglês em "vogue" é um ditongo que não existe no alemão, enquanto o som original germânico é um "o:" curto que não existe na fonologia inglesa padrão, embora seja comum em alguns dialectos setentrionais.)

Numa cena excluída da versão em DVD do documentário Moog, Moog descreve as três pronúncias do nome: a pronúncia holandesa original, ("moch"), a pronúncia germânica (preferida, rima com vogue), e a pronúncia mais comum em países de língua inglesa (com o som /u/ longo). Moog revela que partes diferentes da família dele preferem pronúncias diferentes do nome, mas que ele (e certamente a esposa dele), preferem a pronúncia germânica.

Lista de sintetizadores Moog[editar | editar código-fonte]

  • Moog modular synthesizer (1963–1980)
  • Minimoog D (1971–1982)
  • Moog Satellite (1974–1979)
  • Moog Sonic 6 (1974–1979)
  • Micromoog (1975–1979)
  • Polymoog (1975–1980)
  • Minitmoog (1975–1976)
  • Moog Taurus (1976–1983)
  • Multimoog (1978–1981)
  • Moog Prodigy (1979–1984)
  • Moog Liberation (1980)
  • Moog Opus-3 (1980)
  • Moog Concertmate MG-1 (1981)
  • Moog Rogue (1981)
  • Moog Source (1981)
  • Memorymoog (1982–1985)
  • Moogerfooger (1998–atualmente)
  • Minimoog Voyager (2002–atualmente)
  • Little Phatty (2006–atualmente)
  • Minimoog Voyager Old School (2008)
  • Moog Guitar(2008)
  • Minitaur (2012)
  • Sub Phatty (2013)
  • Sub-37 (2014)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PINCH, Trevor e TROCCO, Frank (2002). Analog Days: The Invention and Impact of the Moog Synthesizer. Cambridge, MA: Harvard University Press. Capa-dura: ISBN 0-674-00889-8, 2004; brochura: ISBN 0-674-01617-3

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um Instrumento musical é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]