Morchella elata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaMorchella elata
Morchella elata 83497.jpg

Classificação científica
Reino: Fungi
Filo: Ascomycota
Subfilo: Pezizomycotina
Classe: Pezizomycetes
Ordem: Pezizales
Família: Morchellaceae
Género: Morchella
Espécie: M. elata
Nome binomial
Morchella elata
Fr. (1822)

Morchella elata é uma espécie de fungo da família Morchellaceae. Sabe-se que os seus corpos frutíferos são consumidos por ursos no Parque Nacional de Yellowstone.[1]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Os corpos frutíferos são ocos, e usualmente com 5 a 10 cm de altura, com cabeça ovóide ou cónica. O estipe (muitas vezes inchado na base) tem 4 a 10 cm de altura e 1,5 a 5 cm de espessura.[2] M. elata caracteriza-se pela produção de "covas" castanhas a púrpuro-avermelhadas, alongadas, cilíndricas, globulares ligeiramente pontiagudas e longitudinais. M. elata pode ser distinguida de outras espécies semelhantes como M. eangusticeps e M. conica, pelo seu pé liso e branco em espécimes jovens, e por tons cinza nas cristas e covas do píleo, e por produzir esporos maiores que os de M. angusticeps.[3] A esporada tem cor creme. Trata-se de uma espécie comestível, embora, como no caso de outros cogumelos deste género, alguns indivíduos possam ser-lhe alérgicos.

Ascos de M. elata vistos com microscópio de contraste de fase.

Morchella elata cresce em pequenos aglomerados no solo de florestas. É mais bem conhecido na América do Norte e Europa. A variedade M. elata var. purpurescens, conhecida apenas da Escócia, tem corpo frutífero de cor púrpura.[4]

Características microscópicas[editar | editar código-fonte]

Tipicamente, os esporos desta espécie são incolores, lisos, com forma elipsoidal, e com dimensões entre 20—28 por 12—15 µm.[2] Como outras espécies do género Morchella, M. elata tem ascos operculados (i.e., têm uma abertura no asco com tampa apical para descarregar os esporos), e ascósporos unicelulares hialinos com gotículas de óleo polares.[5]

Referências

  1. Mattson DJ, Podruzny SR, Haroldson MA. (2002). "Consumption of fungal sporocarps by Yellowstone grizzly bears". Ursus 13: 95–103.
  2. a b Foy, Nicky; Phillips, Roger; Kibby, Geoffrey. Mushrooms of North America. Boston: Little, Brown, 1991. ISBN 0-316-70613-2.
  3. Weber, James A.; Weber, Nancy S.. A Morel Hunter's Companion: A Guide to the True and False Morels. [S.l.]: Thunder Bay Press (MI), 1995. ISBN 1-882376-16-1.
  4. Phillips R. Morchella elata Rogers Mushrooms. Visitado em 2008-12-16.
  5. Parguey-Leduc A, Janex-Favre M-C, Bruxelles G. (1998). Comparative study of the asci and ascospores of some Morels (Genus Morchella, Ascomycetes). Cryptogamie Bryologie Lichenologie 19(2–3): 277–292.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]